País

Regadio do Alqueva vai ser ampliado em 50 mil hectares

Regadio do Alqueva vai ser ampliado em 50 mil hectares

O sistema de regadio da barragem do Alqueva vai ser ampliado em 50 mil hectares. O empréstimo do Banco Europeu de Investimento, que permite avançar com a obra, vai ser assinado ainda este mês. O anúncio foi feito pelo ministro da Agricultura, esta manhã no Parlamento.

"Depois de muitos meses, mais de um ano, de negociação com o Banco Europeu de Investimento (BEI) vai ainda este mês concretizar-se a assinatura do empréstimo de 260 milhões de euros", anunciou o governante, na Assembleia da República.

O empréstimo viabilizará o aumento em 50 mil hectares do regadio de Alqueva e "ainda deixará uma folga financeira de outros 50 milhões, para além do PDR [Programa de Desenvolvimento Rural], a investir noutras áreas do país".

Na sua intervenção inicial na discussão na especialidade do Orçamento do Estado para 2018 (OE2018), na Assembleia da República, o governante notou que uma das apostas da sua tutela é no regadio, "uma resposta muito mais que pertinente neste momento de seca que atravessamos".

Capoulas Santos sublinhou que a eficiência vai nortear o aumento da área, até 2022, da barragem do Alqueva em cerca de 50 mil hectares.

Na audição conjunta com os deputados da Comissão de Orçamento e da Comissão de Agricultura, o ministro destacou haver cerca de 118 milhões de euros de verbas para cofinanciamento do PDR para o próximo ano, "bastante mais do que o objetivo para 2016/2017 que era conseguir 90 milhões para executar plenamente o PDR".

"Iremos começar a tarefa da recuperação da baixa execução de dois anos: de 2014 e 2015. Não só executámos em 100% em 2016, como iremos, seguramente, executar 100% em 2017 e iremos em 2018 executar mais do que esse montante", garantiu. Logo depois, o deputado social-democrata, Nuno Serra, criticou o ministro por fazer muitos anúncios, "muita propaganda", o que foi negado pelo ministro com a pasta da Agricultura.

  • "Portugal não vai ficar sem água se a souber gerir bem"
    10:36

    País

    Portugal mantém-se em situação de seca e o Instituto Português do Mar e da Atmosfera não prevê ocorrência de chuva para os próximos dias. O ministro do Ambiente disse ter escrito aos autarcas para usarem a água com parcimónia, na comissão do ambiente. À SIC Notícias, João Pedro Matos Fernandes garantiu que Portugal não vai ficar sem água "se a souber gerir bem". O ministro disse ainda que é preciso um compromisso de todos perante a situação de seca.

  • Empreendimento do Alqueva abre oportunidades aos jovens agricultores
    3:16

    SIC 25 Anos

    O empreendimento do Alqueva, onde foram investidos mais de 2.500 milhões de euros, está a mudar a face do Baixo Alentejo. Com 120 mil hectares de área regada, é palco para a instalação de novos agricultores e para o surgimento de novas culturas. Henrique e Diogo são a terceira geração Silvestre Ferreira dedicada à agricultura.

  • José Peseiro garante que leões estão "preparados para vencer"
    1:52

    Liga Europa

    José Peseiro garante que a equipa do Sporting está preparada o arranque da competição. A equipa leonina não conta com Bas Dost que está lesionado e falha os próximos jogos. Os leões estreiam-se hoje na Liga Europa, em casa, com o Qarabag do Azerbaijão. A SIC transmite o encontro em directo a partir das 20:00.

  • Gosta de atum? Procuram-se voluntários
    1:35
  • Suspeito de agredir bebé terá dito à polícia que perdeu a cabeça ao ouvir o choro
    2:18

    País

    O homem terá confessado à PSP e mais tarde também ao Ministério Público que perdeu a cabeça perante o choro permanente do bebé de 17 meses, filho da atual companheira. Apesar de ter confessado a agressão saiu em liberdade depois de ser ouvido em tribunal. Não chegou sequer a ser interrogado por um juiz de instrução criminal e apesar da gravidade dos factos, o Ministério Público não viu razões para aplicar qualquer medida de coação.

  • Novos e-mails põem em causa valores da saída de Garay do Benfica
    2:44

    Desporto

    O pirata informático suspeito de ter desviado centenas de e-mails do Benfica revelou mais material, alegadamente comprometedor. Segundo uma mensagem alegadamente trocada entre Luís Filipe Vieira e Paulo Gonçalves, publicada esta quarta-feira na internet, o negócio da venda de Garay poderá ter sido feito por 13 milhões de euros e não por 6, como foi anunciado.