País

Ministro da Cultura elogia Belmiro de Azevedo pela ligação entre negócios e Artes

O ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, lamentou esta quarta-feira a morte do empresário Belmiro de Azevedo, que elogiou enquanto alguém que soube relacionar os negócios e as Artes.

Numa nota de pesar, Castro Mendes lembrou o antigo dirigente da Sonae como uma pessoa "com uma notável capacidade de trabalho, [que] soube compatibilizar a sua dedicação aos negócios com o interesse pelas áreas da Cultura, da Educação, das Artes e da Solidariedade, que expressou através da constituição da Fundação com o seu nome, em 1991".

"O homem que elogiava a mudança e que dizia não acreditar num futuro sem trabalho, contribuiu também para a formação de um jornal diário e de referência no panorama nacional", declarou o ministro, que recordou a fundação do jornal Público.

O empresário Belmiro de Azevedo morreu esta quarta-feira aos 79 anos. Esteve ligado à Sonae perto de cinco décadas, sendo um dos homens mais ricos de Portugal.

Lusa

  • O "amor cego" de Francisco por Maria Leal
    35:21

    Vidas Suspensas

    O programa Vidas Suspensas regressou esta terça-feira com a primeira parte do caso de um jovem que herdou um milhão de euros, esteve casado com a cantora Maria Leal e está hoje sem nada.

    1.ª parte - Reportagem na íntegra

  • Quem são os 10 novos secretários de Estado
    2:36

    País

    Quinze secretários de Estado, dez novos e cinco reconduzidos, tomam posse esta quarta-feira. O primeiro-ministro aproveitou a remodelação no Governo para mexer nas secretarias de Estado de sete ministérios.

  • Saiba se a sua conta do Facebook foi afetada pelo ataque informático

    País

    O ataque informático ao Facebook a 25 de setembro expôs informações de 29 milhões de contas. Mas não pense que os afetados estão do outro lado do mundo ou que isso nunca acontece em Portugal. Para tirar as dúvidas, a rede social disponibilizou uma ferramenta que diz se a sua conta foi afetada ou não.

    SIC

  • "Andava a trabalhar na agricultura e, na brincadeira, botei o fogo"
    8:50