País

"São precisas soluções em que todos nos possamos rever"

Entrevista SIC Notícias

"São precisas soluções em que todos nos possamos rever"

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, foi convidado da Edição da Noite para analisar a decisão de Donald Trump em reconhecer Jerusalém como capital de Israel. Santos Silva defende que "estas decisões não aproximam uma situação de paz" e que "são precisas soluções em que todos nos possamos rever". O ministro comentou também a adesão de Portugal à defesa comum europeia, a eleição de Mário Centeno como presidente do Eurogrupo e as relações entre Portugal e Angola.

  • Israel ataca postos militares na Faixa da Gaza

    Mundo

    A artilharia e a aviação israelitas atacaram esta quinta-feira infraestruturas militares da Faixa de Gaza, em resposta a projéteis lançados sobre o território israelita, um dia depois de os Estados Unidos da América terem reconhecido Jerusalém como capital do Estado hebreu.

  • Hamas em protesto contra Donald Trump 
    4:01

    Mundo

    A decisão de Donald Trump de reconhecer Jerusalém como a capital de Israel está a provocar uma onda de protestos no Médio Oriente. O movimento palestiniano Hamas apelou a uma nova intifada contra Israel e esta quinta-feira já foram registados confrontos na Cisjordânia. 

  • "Insuficiente" ou "eleitoralista"? O Orçamento sob o olhar dos partidos
    2:18
  • Falhas de energia suspendem circulação ferroviária na Linha do Oeste e entre Alfarelos e a Figueira da Foz

    País

    A circulação ferroviária entre Alfarelos e a Figueira da Foz, no Ramal de Alfarelos, no distrito de Coimbra, só foi restabelecida hoje de madrugada, depois de ter estado suspensa devido a falhas de energia, segundo a Infraestruturas de Portugal. Já a circulação ferroviária na Linha do Oeste no troço entre o Louriçal e a Bifurcação de Lares/Bifurcação de Verride continua suspensa, mais uma vez devido a falhas no fornecimento de energia.

  • Gasóleo fica mais caro em 2019

    Orçamento do Estado 2019

    O gasóleo vai ficar mais caro no ano que vem. Desta vez, será por via do aumento da taxa sobre as emissões de dióxido de carbono. A medida consta da última versão preliminar do Orçamento do Estado para 2019, a que a SIC teve acesso.

    Notícia SIC

  • BCP ou o banco da Opus Dei?
    1:03
  • Bolsonaro com vantagem de quase 20% sobre Haddad
    1:54
  • França enfrenta as piores cheias em 130 anos
    1:18