País

Vieira da Silva alvo de críticas da direita

Vieira da Silva alvo de críticas da direita

Vieira da Silva vai dar explicações sobre o caso Raríssimas, no Parlamente, na próxima segunda-feira. O ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social tem sido o principal alvo de críticas da direita. O PSD entende que o governante não devia ir de fim de semana enquanto não tivesse tudo esclarecido.

  • Ministro presenciou assinatura de protocolo entre Raríssimas e associação sueca
    3:00

    País

    Vieira da Silva voltou a garantir esta quinta-feira que está de consciência tranquila. Contudo, há ainda muito para explicar no envolvimento do ministro com a associação Raríssimas. Falta saber o que viu e o que sabia. O que deixou de ver e o que deveria ter visto. Há dois meses, por exemplo, Vieira da Silva esteve presente na assinatura de um protocolo entre a Raríssimas e uma associação sueca também dedicada a doenças raras.

  • Primeiro-ministro reafirma a "inequívoca" confiança em Vieira da Silva
    2:24

    País

    O primeiro-ministro disse esta quinta-feira que mantém total confiança em Vieira da Silva e, em relação à Raríssimas, garantiu que o Governo tudo fará para manter a instituição a funcionar. Já o Presidente da República confirmou que recebeu denúncias de irregularidades na Raríssimas, mas insistiu que não havia nada de específico.

  • Vieira da Silva "completamente tranquilo" com a sua atuação na Raríssimas
    0:42

    País

    O ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social garantiu esta quinta-feira estar tranquilo com o seu comportamento em relação à Raríssimas. Vieira da Silva remeteu todas as explicações sobre o caso para a audição de segunda-feira, no Parlamento, e disse que tem pressa que a inspeção à instituição chegue ao fim.

  • Ex-presidente só deixa Raríssimas com indemnização e subsídio de desemprego
    2:20

    País

    Depois de ter anunciado a demissão, a presidente da Raríssimas formalizou esta quinta-feira a renúncia ao cargo que ocupava há 15 anos. No entanto, Paula Brito e Costa continua a trabalhar na instituição, agora como diretora-geral, e ainda com acesso, por exemplo, às costas bancárias e aos documentos privados. Ao Expresso, Paula Brito e Costa garantiu que só saía da associação se fosse despedida, de modo a receber a respetiva indemnização e subsídio de desemprego.

  • Paula Brito e Costa recebeu milhares de euros de patrocinadores
    2:02

    País

    Paula Brito e Costa recebeu dinheiro de vários patrocinadores enquanto Presidente da Raríssimas. Entre os patrocinadores está a empresa MSD (Merck Sharp & Dohme) que doou 170 mil euros para a construção de um registo nacional de doenças raras. O projeto, que iria contar com a colaboração da Faculdade de Medicina de Lisboa, nunca chegou a arrancar. 

  • Ministro presenciou assinatura de protocolo entre Raríssimas e associação sueca
    3:00

    País

    Vieira da Silva voltou a garantir esta quinta-feira que está de consciência tranquila. Contudo, há ainda muito para explicar no envolvimento do ministro com a associação Raríssimas. Falta saber o que viu e o que sabia. O que deixou de ver e o que deveria ter visto. Há dois meses, por exemplo, Vieira da Silva esteve presente na assinatura de um protocolo entre a Raríssimas e uma associação sueca também dedicada a doenças raras.

  • Ryanair acusada de compactuar com atitude racista de passageiro
    1:36

    Mundo

    Numa nova polémica a envolver a Ryanair, a companhia aérea low cost é acusada de compactuar com uma atitude racista, depois de um passageiro ter obrigado um comissário de bordo a mudar uma mulher negra de lugar. O caso já está a ser investigado pelas autoridades.

  • Maior ponte marítima do mundo reduz para 45 minutos uma viagem de 4 horas
    0:56
  • Uma semana depois da tempestade Leslie
    3:02
  • Adoções por militares dos EUA eram vistas na Terceira como uma bênção para as crianças
    5:16
  • Acordo histórico entre EUA e Rússia comprometido
    1:32