País

Obras urgentes na 25 de Abril levaram seis meses a ser autorizadas pelo Governo

Obras urgentes na 25 de Abril levaram seis meses a ser autorizadas pelo Governo

O concurso público vai ser lançado este mês pela Infraestruturas de Portugal. Seis meses depois do pedido ter sido feito, o Governo autoriza a verba de 18 milhões de euros para os trabalhos urgentes de manutenção.De acordo com um relatório do LNEC, Laboratório Nacional de Engenharia Civil, que a revista Visão teve acesso, a ponte apresenta fissuras, parafusos sem aperto e brechas.


De acordo com o documento, o perigo é iminente mas o Ministério das Finanças
demorou meio ano a autorizar a libertação dos 18 milhões de euros para a obra de manutenção.

O relatório que não afasta os riscos de colapso no tabuleiro rodoviário e por dentro do qual circulam os comboios.

A infraestruturas de Portugal, empresa pública que gere a segurança da ponte,
vai lançar um concurso público internacional, e as obras começam a partir do momento que a obra for adjudicada.

Os trabalhos serão executados à noite e aos fins-de-semana e deverão demorar dois anos.

  • Há fissuras e parafusos sem aperto segundo relatório do LNEC
    2:30

    País

    A ponte 25 de Abril precisa de obras urgentes mas o ministério das Finanças demorou pelo menos seis meses a libertar o dinheiro. A autorização surge no momento em que a revista Visão se preparava para denunciar o caso. Os especialistas dizem que há anomalias graves em pontos sensíveis de estrutura. Alertam mesmo para o risco de colapso caso não seja feita qualquer intervenção.

  • BE quer conhecer relatório do LNEC e chamar ministros ao Parlamento
    0:46

    País

    O Bloco de esquerda anunciou hoje quer conhecer o relatório do LNEC e chamar ao Parlamento o ministro das Finanças e do Planeamento para esclarecimentos. Heitor de Sousa diz que é preciso perceber o impacto das obras e questiona o facto de o Governo destinar quase 18 milhões de euros para uma obra em que existe uma parceria público-privada.

  • CDS quer ouvir os ministro das Infraestruturas e das Finanças
    1:06

    Economia

    O CDS quer chamar ao Parlamento o ministro das Infraestruturas, Pedro Marques e o ministro das Finanças, Mário Centeno. O deputado Hélder Amaral sublinha que importante ouvir também o Laboratório Nacional de Engenharia Civil para perceber os riscos da ponte 25 de Abril e as obras necessárias.

  • "Decisão do Governo é adequada às informações disponíveis"
    0:47

    País

    A ministra da Presidência, Maria Manuel Leitão Marques considera que a decisão tomada, em relação Às obras de manutenção na Ponte 25 de Abril, está adequada às informações técnicas disponíveis. Quanto ao "timing" em relação à luz verde para a execução das obras, o Governo diz tratar-se de uma coincidência.

  • Diretor artístico demite-se do Museu de Serralves
    2:44

    Cultura

    Estão ainda por esclarecer as razões da demissão do diretor artístico do Museu de Serralves. João Ribas apresentou a demissão esta sexta-feira, um dia depois da inauguração da exposição do fotógrafo Robert Mapplethorp. A demissão foi associada a restrições a algumas imagens de cariz sexual explícito. Mas a Fundação de Serralves garante que foi o próprio João Ribas quem decidiu retirar duas obras da exposição. E sublinha que estava decidido desde o início apresentar as obras de cariz sexual explícito numa zona com acesso restrito.

  • Personalidades do futebol dizem que Ronaldo foi vítima de excesso de zelo
    2:03

    Desporto

    A UEFA vai anunciar o castigo de Cristiano Ronaldo na próxima quinta-feira, depois do cartão vermelho que o internacional português recebeu no jogo da Liga dos Campeões. O castigo pode ir de um a três jogos de suspensão. Várias personalidades do mundo do futebol acreditam que o jogador foi vítima do excesso de zelo do árbitro.