País

Mais 821 crianças nascidas em janeiro e fevereiro do que no mesmo período de 2017

Laszlo Balogh

Quase 14 mil crianças nasceram nos dois primeiros meses do ano, mais 821 do que no mesmo período de 2017, de acordo com os dados do Programa Nacional de Diagnóstico Precoce, conhecido como "teste do pezinho".

Coordenado pelo Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), através da sua Unidade de Rastreio Neonatal, Metabolismo e Genética, este programa cobre a quase totalidade de nascimentos. Nos primeiros dois meses do ano foram realizados 13.988 "testes do pezinho": 7.789 em janeiro e 6.199 em fevereiro.Em 2017, foram efetuados 13.167 testes, o que aponta para um aumento de 821 nascimentos em 2018.

O maior número de nascimentos nos primeiros dois meses deste ano registou-se em Lisboa (4.062), seguindo-se o Porto (2.542) e Braga (1.075). Portalegre foi o distrito com menos testes realizados: 108.No ano passado, o número de "testes do pezinho" permitiu auferir uma diminuição do número de nascimentos, em relação a 2016.

Em 2017, foram realizados 86.180 testes, menos 1.397 do que no ano anterior. O "teste do pezinho" permite diagnosticar algumas doenças graves que clinicamente são muito difíceis de diagnosticar nas primeiras semanas de vida e que mais tarde podem provocar atraso mental, alterações neurológicas graves, alterações hepáticas ou até situações de coma.

Lusa

  • Fernando Pinto suspeito de gestão danosa
    1:28

    Economia

    Fernando Pinto foi constituído arguido por suspeitas de gestão danosa. O processo está ligado à compra da VEM - a Varig Engenharia e Manutenção no Brasil - e envolve outros cinco membros da equipa do ex-presidente da TAP, que diz aguardar serenamente o desfecho do processo, uma vez que ainda não existe acusação.

  • Portugueses presos na Venezuela levam diplomacia a Caracas
    2:03

    Mundo

    O secretário de Estado das Comunidades Portugueses garante que estão a ser feitas todas as diligências para apoiar os portugueses entre os 34 presos na Venezuela. São gerentes de supermercado e foram detidos por alegada especulação na fixação de preços.