País

Hoje é notícia

Os 23 arguidos indiciados de terem agredido futebolistas e membros da equipa técnica na Academia de Alcochete do Sporting vão ser ouvidos hoje no Tribunal do Barreiro. Fernando Santos anuncia os 23 jogadores que Portugal vai levar à fase final do Mundial 2018. O ministro assina em Angola o novo programa-quadro de cooperação para o período 2018-2021 no domínio da Defesa. No plano internacional, a Liga Árabe reúne-se no Cairo na sequência "da agressão israelita contra o povo palestiniano".

O Ministério Público (MP) avançou quarta-feira que os detidos pelas agressões a futebolistas do Sporting são suspeitos de práticas que podem configurar crimes de sequestro, ameaça agravada, ofensa à integridade física qualificada, e terrorismo, entre outros.

"Em causa estão factos suscetíveis de integrarem os crimes de introdução em lugar vedado ao público, ameaça agravada, ofensa à integridade física qualificada, sequestro, dano com violência, detenção de arma proibida agravado, incêndio florestal, resistência e coação sobre funcionário e também de um crime de terrorismo", refere a nota do MP.

Por entender que aos arguidos, num total de 23 detenções, devem ser aplicadas medidas de coação mais gravosas do que o Termo de Identidade e Residência, o MP apresentou os detidos a primeiro interrogatório judicial no Juízo de Instrução Criminal do Barreiro.

Na terça-feira, cerca de 50 pessoas, de cara tapada, alegadamente adeptos leoninos, invadiram a Academia do Sporting, em Alcochete, e, depois de terem percorrido os relvados, chegaram ao balneário da equipa principal, agredindo vários jogadores, entre os quais Bas Dost, Acuña, Rui Patrício, William Carvalho, Battaglia e Misic, assim como o treinador Jorge Jesus e outros membros da equipa técnica.

Na sequência da invasão à Academia leonina, a GNR deteve 23 suspeitos, apreendeu cinco viaturas ligeiras, vários artigos relacionados com os crimes e recolheu depoimentos de 36 pessoas, entre jogadores, equipa técnica, funcionários e vigilantes ao serviço do clube.

A equipa principal do Sporting cumpria o primeiro treino da semana, depois da derrota no terreno do Marítimo (2-1), que relegou a equipa para o terceiro lugar da I Liga, iniciando a preparação para a final da Taça de Portugal, no domingo, frente ao Desportivo das Aves.

Fernando Santos anuncia os 23 jogadores para a fase final do Mundial

No futebol, o selecionador Fernando Santos anuncia os 23 jogadores que Portugal vai levar à fase final do Mundial2018 de futebol, na Rússia, numa lista em que o técnico deverá manter o seu 'núcleo duro'.

Devido a lesão, o médio Danilo, do FC Porto, é baixa certa, assim como Renato Sanches, que fez uma temporada para esquecer no Swansea City e nem surge na lista de pré-convocados, sendo que Fábio Coentrão renunciou ao Campeonato do Mundo devido a cansaço físico.

Nomes certos na convocatória são os de Rui Patrício, habitual titular, Anthony Lopes e Beto, uma vez que são os três únicos guarda-redes nos pré-convocados, bem como Cristiano Ronaldo, capitão e grande figura da seleção portuguesa.

Entre as surpresas, Rúben Dias, do Benfica, Manuel Fernandes, do Lokomotiv Moscovo, Rúben Neves, do Wolverhampton, Paulinho, do Sporting de Braga, Rony Lopes, do Mónaco, e Sérgio Oliveira, do FC Porto, são nomes que podem constar nas escolhas de Fernando Santos.

A lista dos 23 convocados de Portugal será divulgada às 20:15, na Cidade do Futebol, em Oeiras.

António Costa na Cimeira União Europeia-Balcãs

Em Sófia, na Bulgária, o primeiro-ministro, António Costa, participa hoje na Cimeira União Europeia-Balcãs, a primeira do género dos últimos 15 anos.

A convite do presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, os líderes europeus irão reunir-se à mesa para discutir temas como o acordo nuclear do Irão, as taxas alfandegárias norte-americanas às importações de aço e de alumínio, das quais a UE está provisoriamente isenta, ou a investigação e a inovação numa Europa digital.

Hoje, na Cimeira UE-Balcãs Ocidentais os chefes de Estado e Governo dos 28 procurarão reafirmar, perante os dirigentes de Albânia, Bósnia-Herzegovina, Sérvia, Montenegro, Antiga República Jugoslava da Macedónia e Kosovo, "o compromisso da UE para com os seus parceiros dos Balcãs Ocidentais" e reiterar "a pertença da região à família europeia".

O reforço das ligações entre o bloco comunitário e a região, no que se refere à conectividade digital, humana e de infraestruturas, e o compromisso para um trabalho mais próximo para enfrentar "os desafios comuns, como a segurança, a migração, os acontecimentos geopolíticos e as boas relações de vizinhança", constam também da ordem de trabalhos de uma Cimeira que não tratará o tema do alargamento.

"Campanha por outra lei da nacionalidade"

Em frente à Assembleia da República, em Lisboa, vão concentrar-se hoje os promotores da "campanha por outra lei da nacionalidade" que pretendem reafirmar a exigência de ser atribuída nacionalidade portuguesa a quem nasce em Portugal.

A concentração realiza-se na véspera da discussão, em plenário, da petição que pede a alteração da Lei da Nacionalidade "em matéria de reconhecimento da nacionalidade originária aos filhos de imigrantes".

Em declarações à agência Lusa, o presidente da Associação Solidariedade Imigrante, um dos promotores da iniciativa, explicou que a concentração tem como objetivo levar o debate à Assembleia da República e à sociedade, porque "Portugal não pode ter uma lei racista e xenófoba".

Em finais de abril, o Parlamento alargou o acesso à nacionalidade originária e à naturalização das pessoas nascidas em território nacional, mas impondo algumas condições, nomeadamente que quem pede a nacionalidade não tenha sido condenado a penas iguais ou superiores a três anos.

Deputados debatem sigilo bancário


Os deputados debatem hoje várias iniciativas sobre sigilo bancário, uma proposta do Governo para permitir ao fisco conhecer as contas com saldo superior a 50 mil euros e projetos do BE e do PCP sobre grandes devedores da banca.

Caso a proposta de Governo venha a ser aprovada, os bancos terão de reportar as contas bancárias de portugueses que tinham saldo superior a 50 mil euros no final de cada ano.

O primeiro reporte será em junho de 2019 referente a fim de 2018.

Liga Árabe reúne-se para debater "agressão israelita contra o povo palestiniano"


Os ministros dos Negócios Estrangeiros da Liga Árabe reúnem-se hoje no Cairo na sequência "da agressão israelita contra o povo palestiniano", anunciou quarta-feira a organização.

Pelo menos 60 pessoas foram mortas e cerca de 2.500 ficaram feridas pelas forças israelitas na fronteira de Gaza durante os protestos contra a abertura da embaixada dos Estados Unidos em Jerusalém.

Na quarta-feira, os delegados permanentes da Liga Árabe reuniram-se de urgência para analisar a iniciativa norte-americana que qualificaram de "clara violação do direito internacional".

A reunião ministerial foi pedida pela Arábia Saudita e vai decorrer na sede da Liga Árabe na capital do Egito "para fazer face à agressão israelita contra o povo palestiniano e reagir à decisão ilegal levada a cabo pelos Estados Unidos que transferiu a embaixada para Jerusalém".

Movimento Algarve Livre de Petróleo promove protesto em Aljezur


O Movimento Algarve Livre de Petróleo (MALP) promove hoje um protesto à porta da Câmara Municipal de Aljezur contra a prospeção e exploração de petróleo na Costa Vicentina, no Algarve.

O protesto ocorre um dia depois de a Agência Portuguesa do Ambiente ter dispensado de estudo de impacto ambiental a prospeção de petróleo ao largo de Aljezur. O presidente da APA, Nuno Lacasta, justificou a decisão referindo que "não foram identificados impactos negativos significativos" na realização do furo de prospeção petrolífera.


Plenário geral dos trabalhadores da Transtejo

As ligações fluviais de Cacilhas, Montijo, Seixal e Trafaria podem sofrer hoje interrupções temporárias, a partir das 13:00 e até às 19:00, devido a um plenário geral dos trabalhadores da Transtejo, que reclamam aumentos salariais.

Os sindicatos consideram que se trata de "concretizar o acordado em dezembro de 2016 e confirmado no acordo de maio de 2017, ou seja, trata-se de concretizar a integração de 50% do prémio de assiduidade e da integração total do adicional de remuneração, além de se proceder a um aumento salarial que tenha em conta que os trabalhadores não são aumentados desde 2009".

O plenário realiza-se entre as 14:30 e as 17:30, prevendo-se perturbações na ligação fluvial Cacilhas -- Cais do Sodré, entre as 14:20 e as 17:50, na ligação Montijo -- Cais do Sodré, entre as 13:30 e as 18:30, na ligação Seixal -- Cais do Sodré, entre as 13:00 e as 18:15, e na ligação Trafaria - Porto Brandão -- Belém, a partir das 13:00 até às 19:00.

Azeredo Lopes assina em Angola novo programa-quadro de cooperação


O ministro da Defesa, José Azeredo Lopes, assina hoje, com Angola, o novo programa-quadro de cooperação para o período 2018-2021 no domínio da Defesa.

Este novo modelo de cooperação visa substituir o conceito de "cooperação técnico-militar", que vigora há décadas com os países de língua portuguesa e é mais abrangente no seu âmbito, incluindo num mesmo programa toda a atividade de cooperação na área da Defesa.

Programas semelhantes foram assinados em 8 de fevereiro, em São Tomé e Príncipe, e em 19 de fevereiro, em Moçambique.

No acordo assinado em fevereiro com Moçambique, para os anos de 2018 a 2021, prevê-se o apoio à criação de condições para a participação conjunta das Forças Armadas dos dois países em missões de paz e humanitárias.

Na visita de cinco dias a Angola, na qual foi recebido pelo Presidente João Lourenço, sem que o encontro constasse da agenda oficial, Azeredo Lopes está acompanhado pelos chefes dos ramos militares e pelo almirante Silva Ribeiro, chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas.

Referendo no Burundi decide poder vitalício do Presidente Nkurunziza

Os eleitores do Burundi pronunciam-se hoje num referendo que, se o "sim" sair vencedor, poderá manter no poder, de forma vitalícia, o atual Presidente, Pierre Nkurunziza, chefe de Estado desde 2005.

O referendo, que visa pôr cobro à limitação dos atuais dois mandatos presidenciais e estender a legislatura de cinco para sete anos, tem sido criticado pela oposição, que o considera "desrespeitoso" para com a democracia, pondo ainda em causa o número de eleitores inscritos, cerca de meio milhão a mais do que o projetado.

Segundo o presidente da Comissão Eleitoral Nacional Independente (CENI), Pierre-Claver Ndayicariye, o aumento do número de votantes, cujo recenseamento terminou a 17 de abril, justifica-se pela inclusão de emigrantes na diáspora e por ter em conta os jovens que atingirão a idade legal para votar nas presidenciais de 2020.

A oposição uniu-se contra o projeto e, defendendo o "não", considerou que uma vitória de Nkurunziza "será a morte" do Acordo de Paz assinado em Arusha (Tanzânia), que abriu as portas ao fim da violenta guerra civil no país (1993/2006) e que provocou mais de 300 mil mortes.

Em abril de 2015, o anúncio da controversa candidatura de Nkurunziza a um terceiro mandado presidencial mergulhou o Burundi numa crise política e social que já provocou pelo menos 1.200 mortos e mais de 400 mil refugiados, levando o Tribunal Penal Internacional (TPI) a abrir uma investigação, ainda sem conclusões.

Feira internacional de arte contemporânea JustLX

A primeira edição da feira internacional de arte contemporânea JustLX abre hoje, às 18:00, e decorre até domingo, no Museu da Carris, em Lisboa, com 43 galerias, 15 portuguesas e duas brasileiras.

De acordo com a ArtFairs, entidade espanhola que organiza a feira, o tema desta primeira edição será "o compromisso tecnológico e meio-ambiental, como ponto de partida na criação contemporânea".

Aposta da JustLX serão iniciativas artísticas no continente africano, com uma secção coordenada pela artista Gloria Oyarzábal, que irá colocar em destaque as propostas de artistas e galerias em África.

O projeto conta ainda na direção com o português Lourenço Egreja - comissário independente e um dos fundadores do Carpe Diem Arte e Pesquisa - e Semíramis González.

Feira Nacional do Porco arranca no Montijo

A 24.ª edição da Feira Nacional do Porco arranca hoje no Montijo, distrito de Setúbal, e contará com a presença do ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Capoulas Santos.

O evento, que associa a suinicultura à gastronomia e à cultura, vai contar com 110 expositores, num total de 220 'stands' em permanência.

"A edição deste ano tem como tema principal o Porco.pt, a marca de carne de porco lançada há cerca de um ano pela Federação Portuguesa de Associações de Suinicultores (FPAS) e que representa já 40% do total da produção nacional", disse, em comunicado, a organização do certame.

Plano Nacional de Alojamento para o Ensino Superior apresentado em Coimbra


O Plano Nacional de Alojamento para o Ensino Superior (PNAES), para melhorar o conhecimento do setor e apoiar soluções para alojamento de estudantes, é apresentado no Instituto Pedro Nunes, em Coimbra.

O Governo, que apresenta o plano, diz que o alargamento e democratização do ensino superior dependem nomeadamente do reforço da Ação Social e do lançamento de uma nova geração de políticas de habitação.

Juntando as áreas da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Ambiente, Habitação e Educação Juventude e Desporto, diz também o Governo que o PNAES se traduz numa "estratégia integrada" que visa o alojamento dos estudantes que frequentam o ensino superior.

O plano é apresentado pela Secretária de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Maria Fernanda Rollo, a Secretária de Estado da Habitação, Ana Pinho, e o Secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo.

Com Lusa

  • Papa Francisco - entre a vulnerabilidade de um abalo e a oportunidade de uma reforma

    Papa e a tensão na Igreja

    Não é o tempo cronológico que define Francisco, mas o tempo da oportunidade, sem necessariamente sintonizar a ação com o tempo mediático. Esta circunstância pode dar um bom enquadramento de leitura para o «escândalo» dos abusos sexuais por parte de clérigos católicos. Mas o impacto mediático gerado pelo relatório da Pensilvânia e pela carta de um arcebispo a pedir a resignação do Papa, com a visita à Irlanda como pano de fundo, acabou por criar também uma oportunidade. Os próximos meses são por isso fulcrais para atenuar os danos e reconstruir laços de confiança nas instituições. Não há folga para oportunidades desperdiçadas. A pressão é elevada. A dimensão mediática não terá sido devidamente valorizada. Francisco ficou mais exposto às críticas e aos críticos.

    Joaquim Franco

  • Piloto que morreu no Estoril terá ficado sem travões
    1:17
  • Empresa de segurança sob suspeita na Guarda
    4:47
  • O embaraço do príncipe Harry
    0:29