País

Costa apadrinha "ponte da irmandade" entre Cascais e Sausalito

NUNO VEIGA

O primeiro-ministro, António Costa, inaugurou esta quarta-feira a Praça Cascais, em Sausalito, uma pequena cidade californiana ligada a São Francisco pela ponte Golden Gate e conhecida nos Estados Unidos pelo seu elevado nível de vida.

"Construímos pontes e não muros", declarou a presidente da Câmara de Sausalito, Joan Coxx, numa nota de clara demarcação política face à administração Trump, momentos antes de o líder do executivo português descerrar a lápide com a nova toponímia daquela praça central, agora com uma zona em calçada portuguesa.

Também presente na cerimónia, o vice-presidente da Câmara de Cascais, Miguel Pinto Luz, fez um discurso muito aplaudido, com notas de humor à mistura, em que procurou identificar pontos em comum entre as duas autarquias geminadas.

"Quando vim pela primeira vez a Sausalito disse para mim próprio: Podia viver aqui. Estou mesmo convencido que Sausalito é a segunda melhor localidade para viver", disse, provocando risos, numa alusão indireta à sua vila de Cascais.

O social-democrata Miguel Pinto Luz referiu-se também à obra dos calceteiros portugueses, considerando que "aquele pedaço de arte" da nova praça de Sausalito ficará "para muitas gerações como símbolo da profunda ligação entre Cascais e Sausalito".

Antes, a presidente da Câmara [mayor] de Sausalito tinha já salientado que as tradições portuguesas são anteriores à própria fundação da cidade, dando como exemplo as festas açorianas do Espírito Santo.

O secretário de Estado das Comunidades traçou depois paralelismos entre Cascais e Sausalito, destacando características como "a boa qualidade de vida e a hospitalidade".

"A comunidade portuguesa residente em Sausalito deu um inegável contributo para o desenvolvimento da região. Os membros da comunidade estão presentes nos setores mais dinâmicos", acrescentou o membro do Governo.

Lusa

  • Qualidade da água comprometida em 38 praias
    2:22

    País

    O número de zonas balneares em que o banho foi desaconselhado ou proibido duplicou em relação a período homólogo de 2017, informou hoje a Associação ZERO, que alerta para a ausência de medidas de controlo em algumas praias.

  • Acabaram as borlas na TAP para membros do Governo
    1:07