País

"Quando a polícia chegou ao local ele ainda estava em cima de mim"

Entrevista SIC Notícias

"Quando a polícia chegou ao local ele ainda estava em cima de mim"

Nicol Quinayas, de 21 anos, aguardava por um autocarro na madrugada da festa de São João quando foi impedida de entrar no veículo por um segurança ao serviço da STCP, a empresa de transportes públicos do Porto. A jovem diz ter sido alvo de ofensas racistas e atacada com socos. Acabou por sofrer um traumatismo facial. Esta segunda-feira, na SIC Notícias, disse que a polícia quando chegou ao local apanhou o agressor em flagrante delito. Garante ainda que, na altura, as autoridades não a identificaram nem lhe perguntaram o que tinha acontecido.

Apesar da polícia ter sido chamada ao local, a agressão só foi registada três dias depois. A Inspeção Geral da Administração Interna está a investigar o que aconteceu junto da PSP e o Ministério Público tem a decorrer um inquérito.

O segurança sub-contratado a uma empresa de segurança privada foi, entretanto, suspenso.

  • Acidente que vitimou duas pessoas em Pavia originou incêndio rural
    1:19

    País

    Um violento acidente em Pavia, no concelho de Mora, fez este sábado dois mortos e quatro feridos. As vítimas mortais são dois dos três ocupantes de um carro com matrícula estrangeira. O choque entre os dois veículos acabou ainda por dar origem a um incêndio rural que mobilizou 57 operacionais auxiliados por três meios aéreos.

  • Sobe para 43 o número de mortos na queda da ponte em Génova
    1:52
  • Temperaturas voltam a subir este fim-de-semana
    1:48

    País

    As temperaturas voltam a subir este fim-de-semana e podem rondar os 40º em algumas regiões do país. Há 15 distritos sob aviso amarelo devido ao calor e sete em alerta vermelho pelo risco de incêndio. O ministro da Administração Interna já decretou a situação de alerta até a próxima quarta-feira.

  • Daimler chama às oficinas um milhão de carros

    Economia

    O fabricante automóvel alemão Daimler pediu que um milhão de veículos sejam levados às oficinas por suspeita de terem um sistema para manipular as emissões de gases poluentes, afetando praticamente todas as classes, divulga este sábado um jornal.