País

Costa mantém grau de compromisso "possível" com a esquerda

António Costa e Augusto Santos Silva.

Pedro Nunes

António Costa afirma que o grau de compromisso com os partidos que apoiam o atual Governo deve manter-se. Em declarações ao jornal Público, o primeiro-ministro clarifica a recente entrevista de Augusto Santos Silva ao jornal e à rádio Renascença.

O número dois do Governo defende que futuros acordos com os partidos à esquerda do PS devem ser mais abrangentes e incluir a política externa e europeia. Já António Costa acredita que "o que corre bem não deve ser perturbado nem interrompido."

Declarações que acontecem poucas horas antes do debate do Estado da Nação no Parlamento e numa altura em que BE, PCP e PEV pressionam o Governo em matéria de legislação laboral, educação e saúde.

  • Investigadores sugerem redução de 10 a 20% no preço dos medicamentos
    1:24
  • Descoberta arqueológica da década no Tejo
    2:03