País

Foram feitos mais "testes do pezinho" no 1.º semestre (ou seja, houve mais nascimentos)

Victor Ruiz Garcia

Dados do Programa Nacional de Diagnóstico Precoce, conhecido como "teste do pezinho", indicam um total de 41.786 nascimentos no primeiro semestre deste ano em Portugal, mais 97 do que no mesmo período do ano passado.

Coordenado pelo Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), através da sua Unidade de Rastreio Neonatal, Metabolismo e Genética, este programa cobre a quase totalidade de nascimentos.

Entre janeiro e junho, foram feitos 41.786 "testes do pezinho", tendo sido no primeiro mês do ano que se registou o valor mais alto: 7.789 testes.

O valor referente aos primeiros seis meses deste ano representa um ligeiro crescimento face ao mesmo período de 2017, tendo sido feitos mais 97 "testes do pezinho", ou seja, mais 0,2%.

Já em relação a 2016, o número deste ano representa uma queda de 2,2% no número de nascimentos, já que no primeiro semestre daquele ano foram feitos 42.758 "testes do pezinho".

Os dados referentes a este ano mostram que o maior número de nascimentos aconteceu nos distritos de Lisboa e do Porto, com a capital a registar 12.501 testes e o Porto 7.462.

Na ponta oposta ficaram os distritos de Bragança e Portalegre, onde os números de nascimentos foram os menores do país: 279 e 332, respetivamente.

O "teste do pezinho" é realizado a partir do terceiro dia de vida do recém-nascido, através da recolha de umas gotículas de sangue no pé da criança, e permite diagnosticar algumas doenças graves que clinicamente são muito difíceis de diagnosticar nas primeiras semanas de vida e que mais tarde podem provocar atraso mental, alterações neurológicas graves, alterações hepáticas ou até situações de coma.

Lusa

  • Marcelo explica porque não aplaudiu discurso de Trump
    0:34

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa diz que não aplaudiu o discurso de Donald Trump nas Nações Unidas porque Portugal acredita no multilateralismo e no diálogo. O Presidente da República sublinhou que a intervenção que vai fazer na quarta-feira vai nesse sentido.

  • O adeus do capitão

    Desporto

    Quinze anos depois da chegada à Luz, Luisão despede-se do clube que o viu despontar para o futebol e onde se conseguiu afirmar como um dos melhores. No dia do adeus, fazemos uma retrospetiva à carreira do capitão mais titulado da história do Benfica.

    André de Jesus

  • Afinal, quem é que merece ser o melhor jogador do mundo?
    2:21

    Desporto

    Luka Modric foi considerado o melhor do mundo pela FIFA. Cristiano Ronaldo foi o grande derrotado da noite, não venceu o prémio principal nem o do melhor golo do ano. As reações não se fizeram esperar. Se uns acham justa a vitória do croata, já outros questionam os critérios do prémio.

  • Bill Cosby considerado predador sexual violento e condenado a pena de prisão

    Mundo

    O ator norte-americano Bill Cosby foi esta terça-feira condenado a uma pena de prisão de três a 10 anos e considerado um "predador sexual violento", por um juiz da Pensilvânia. A classificação significa que o homem de 81 anos terá de receber aconselhamento durante o resto da vida, assim como o seu nome irá aparecer no registo dos criminosos sexuais.

    SIC

  • O que está a mudar na Arábia Saudita

    Mundo

    A luta contra a discriminação de género e as reformas na cultura continuam a dar largos passos, na Arábia Saudita. A mais recente novidade é que, pela primeira vez, uma mulher foi autorizada a apresentar as notícias, na televisão estatal. Desde as mulheres que já podem conduzir ao regresso do cinema, saiba o que está a mudar no país conservador.

    Ana Rute Carvalho

  • A tecnologia que promete melhorar o estacionamento nos centros urbanos
    8:05
  • Um em cada três trabalhadores em risco de esgotamento profissional
    1:11
  • Brasileiro terá escondido provas do caso Lava Jato em casas em Lisboa
    2:15

    Operação Lava Jato

    A Polícia Judiciária fez buscas e apreensões em Lisboa, no âmbito do caso brasileiro Lava Jato. A operação ocorreu a partir de um pedido de cooperação internacional das autoridades brasileiras. O alvo da operação é um homem brasileiro acusado de envolvimento com luvas. Mário de Miranda terá escondido provas e documentos em casas da capital portuguesa.