País

PJ desarticula alegado grupo de traficantes de droga nos Açores e em Lisboa

A Polícia Judiciária (PJ) anunciou hoje ter desarticulado um alegado grupo de traficantes de droga, realizando detenções nos Açores e em Lisboa e apreendendo haxixe suficiente para cerca de 30 mil doses individuais.

Num comunicado enviado às redações, o Departamento de Investigação Criminal de Ponta Delgada da PJ explica que as detenções foram realizadas em articulação com a Unidade Nacional de Combate ao Tráfico de Estupefacientes, no âmbito de uma investigação que culminou com a detenção de quatro homens e uma mulher, "fortemente indiciados pela prática do crime de tráfico de estupefacientes".

Segundo a PJ, três das detenções ocorreram no concelho de Ponta Delgada (ilha de São Miguel) e duas na zona da Grande Lisboa.

Na operação policial nas duas zonas foram apreendidos "mais de 15 quilogramas de pólen de haxixe, suficiente para cerca de 30 mil doses individuais, bem como um motociclo, dinheiro, um elevado número de equipamentos de comunicações e informático, além de outros relevantes elementos probatórios".

A investigação contou ainda com a colaboração da GNR, através da sua equipa cinotécnica. Os detidos, com idades compreendidas entre os 23 e os 37 anos, "um dos quais recentemente condenado numa pena de prisão superior a oito anos, por factos de idêntica natureza", foram presentes a primeiro interrogatório judicial, tendo ficado quatro deles em prisão preventiva.

Lusa

  • Personalidades do futebol dizem que Ronaldo foi vítima de excesso de zelo
    2:03

    Desporto

    A UEFA vai anunciar o castigo de Cristiano Ronaldo na próxima quinta-feira, depois do cartão vermelho que o internacional português recebeu no jogo da Liga dos Campeões. O castigo pode ir de um a três jogos de suspensão. Várias personalidades do mundo do futebol acreditam que o jogador foi vítima do excesso de zelo do árbitro.