País

Costa e Marcelo articulam deslocações a Monchique

O primeiro-ministro vai deslocar-se às zonas afetadas pelo incêndio de Monchique com os governantes das áreas da habitação, agricultura, segurança social e turismo, numa visita de trabalho articulada com o Presidente da República, que irá depois ao terreno.

Fonte do gabinete do primeiro-ministro informou hoje à agência Lusa que António Costa e Marcelo Rebelo de Sousa articularam entre si as deslocações a Monchique, ainda sem datas marcadas, após ter sido dominado hoje o fogo que deflagrou nesta zona do Algarve há uma semana.


As deslocações estão organizadas em três fases, acrescentou a mesma fonte.


A primeira é a deslocação do ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, que acontece hoje.


Segue-se a deslocação liderada pelo primeiro-ministro numa vertente executiva e numa terceira fase, acontecerá a deslocação do Presidente da República também para se inteirar da situação.


António Costa irá acompanhado por responsáveis das pastas da habitação, agricultura, segurança social e turismo para terem reuniões com os autarcas de Monchique, Silves e Portimão, bem como com a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Algarve e a Associação de Municípios do Algarve.


O objetivo, adiantou a fonte do gabinete do primeiro-ministro, é fazer um ponto de situação da necessidade imediata de apoios e estudar as respostas a dar às populações.


segunda comandante operacional da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), Patrícia Gaspar, deu hoje o incêndio que lavra há uma semana em Monchique como dominado, mas sublinhou que ainda não é o momento de cruzar os braços.

Lusa

  • Número de feridos no fogo de Monchique sobe para 41, incluindo 22 bombeiros
    0:32

    País

    A segunda comandante operacional da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) deu hoje o incêndio que lavra há uma semana em Monchique como dominado, mas sublinhou que ainda não é o momento de cruzar os braços. Patricia Gaspar atualizou também o número de feridos para 41, um deles em estado grave. Entre os feridos, incluem-se 22 bombeiros.    

  • Número de feridos no fogo de Monchique sobe para 41, incluindo 22 bombeiros
    0:32

    País

    A segunda comandante operacional da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) deu hoje o incêndio que lavra há uma semana em Monchique como dominado, mas sublinhou que ainda não é o momento de cruzar os braços. Patricia Gaspar atualizou também o número de feridos para 41, um deles em estado grave. Entre os feridos, incluem-se 22 bombeiros.    

  • Fogo em Monchique começou há uma semana

    País

    Mais de 1.300 bombeiros e dois meios aéreos combatiam ao início da manhã de hoje o incêndio que lavra há uma semana em Monchique (Algarve), segundo os dados da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC).

  • "É um disparate" estar a questionar a atuação das forças de segurança
    16:20

    País

    Nos últimos dias, na zona de Monchique, foram retiradas de casa cerca de 300 pessoas, algumas a muito custo. A GNR encontrou resistência dos moradores e há quem se queixe de ter sido levado à força. O advogado Paulo Saragoça da Mata, em entrevista à SIC Notícias, considera que "é uma tempestade num copo de água" questionar a forma como atuaram as forças de segurança. Já o psiquiatra João Redondo alerta para o impacto que as perdas vão ter em algumas famílias.

  • Fogo em Monchique e estratégias da ANPC em debate
    17:47

    Edição da Noite

    Esta quinta-feira, na Edição da Noite da SIC Notícias, o fogo de Monchique e as estratégias da Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC) estiveram em debate com: : Ricardo Ribeiro - Presidente ASPROCIVIL/Cndt Bombeiros de Paço de Arcos; Rolando Martins - Engenheiro Florestal; Joaquim Leonardo-Cmdt Bombeiros Algueirão /Mem Martins; Paulo Baldaia- Comentário Político; Professor Luciano Lourenço - Diretor do núcleo Investigação Cientifica de Incêndios Floestais da Universidade de Coimbra.

  • Acidente que vitimou duas pessoas em Pavia originou incêndio rural
    1:19

    País

    Um violento acidente em Pavia, no concelho de Mora, fez este sábado dois mortos e quatro feridos. As vítimas mortais são dois dos três ocupantes de um carro com matrícula estrangeira. O choque entre os dois veículos acabou ainda por dar origem a um incêndio rural que mobilizou 57 operacionais auxiliados por três meios aéreos.

  • Sobe para 43 o número de mortos na queda da ponte em Génova
    1:52
  • Temperaturas voltam a subir este fim-de-semana
    1:48

    País

    As temperaturas voltam a subir este fim-de-semana e podem rondar os 40º em algumas regiões do país. Há 15 distritos sob aviso amarelo devido ao calor e sete em alerta vermelho pelo risco de incêndio. O ministro da Administração Interna já decretou a situação de alerta até a próxima quarta-feira.

  • Daimler chama às oficinas um milhão de carros

    Economia

    O fabricante automóvel alemão Daimler pediu que um milhão de veículos sejam levados às oficinas por suspeita de terem um sistema para manipular as emissões de gases poluentes, afetando praticamente todas as classes, divulga este sábado um jornal.