País

"Criação de corredor de transporte público sobre a A5" conta com o apoio de Oeiras e Cascais, garante Medina

"Criação de corredor de transporte público sobre a A5" conta com o apoio de Oeiras e Cascais, garante Medina

Fernando Medina disse que está a negociar com o Governo a criação de uma faixa para autocarros sobre a A5, que liga Cascais a Lisboa. Em entrevista à SIC Notícias, o presidente da Câmara da capital adiantou que este é um projeto que conta com o apoio das autarquias de Oeiras e de Cascais.

  • A entrevista a Fernando Medina
    24:35

    Opinião

    O presidente da Câmara Municipal de Lisboa comentou as propostas partidárias para penalizar a especulação imobiliária, o caso Robles, e a redução nos passes sociais. Fernando Medina analisou ainda a investigação em curso à Torre de Picoas, a governação do Partido Socialista e a continuação à frente da Câmara de Lisboa.

  • Medina está a negociar com o Governo um corredor de transportes públicos sobre a A5
    1:48

    País

    Depois de interrompidas as obras na segunda circular por suspeitas de fraude, Medina revela que o compasso de espera para recomeçar está relacionado com outro projeto para Lisboa. O objetivo é introduzir um corredor de transporte público sobre a A5, um dos principais eixos de entrada na capital. Uma medida que garante que já foi apresentada ao Governo e que está em estudo. O autarca adiantou ainda que os municípios de Oeiras e Cascais concordam com a ideia.

  • “Esta governação tem sido particularmente bem-sucedida"
    2:53

    País

    O presidente da Câmara de Lisboa teceu vários elogios à governação do Partido Socialista, defendendo que o país está “muito melhor” em vários setores. Medina afirma ainda que o PS não tem nenhum problema “identitário” e que a sua ambição é de “dar corpo aos valores da esquerda”.

  • “Não sabia do investimento de Ricardo Robles”
    0:58

    Economia

    Questionado sobre o investimento de Ricardo Robles, o presidente da Câmara de Lisboa negou ter qualquer conhecimento sobre a situação. Fernando Medina elogia a rapidez com que a questão foi ultrapassada e assegura que a cidade de Lisboa tem um “governo estável” concentrado em enfrentar as prioridades essenciais.

  • Torre de Picoas “desenvolveu-se de forma correta e transparente”
    4:06

    País

    Fernando Medina recusa responder às afirmações de Fernando Nunes da Silva sobre Manuel Salgado ser o verdadeiro presidente da Câmara Municipal de Lisboa e que o atual não conhece a cidade. O antigo vereador afirma ainda que a Torre de Picoas é “caso de polícia”. Sobre a investigação em curso a este negócio, Medina garante que a câmara vai colaborar, mas que o projeto não é suspeito e desenvolveu-se de forma “pública e transparente”.

  • Avião presidencial de Donald Trump investigado por peritos em explosivos
    0:54

    Mundo

    O Air Force One foi alvo de uma investigação por uma equipa especializada em explosivos devido a uma suposta ameaça. A operação foi montada, depois de uma mulher ter conduzido um carro até à base militar de Maryland, onde se localiza o avião presidencial de Donald Trump e ter alegado que no interior do carro estavam explosivos.

  • Saiba como escolher o melhor Plano Poupança Reforma
    8:32
  • Este pode ser um natal de sonho para os fãs de Harry Potter

    Mundo

    Os estúdios da Warner Brothers, em Londres, vão abrir as portas na época natalícia. Entre os dias 10 e 12 de dezembro o grande salão de Hogwarts servirá de cenário para um jantar que promete transportar os fãs de Harry Potter até ao imaginário de J.K. Rowling. Os bilhetes estão disponíveis a partir da próxima semana.

  • A imagem que está a emocionar a Índia

    Mundo

    A fotografia de um menino a despedir-se do pai, que morreu durante um acidente de trabalho, está a emocionar a Índia. Tanto que, num só dia, os internautas conseguiram angariar mais de três milhões de rupias (cerca de 36 mil euros) para ajudar a família.

    SIC

  • "Eu chupo e você?", a campanha contra as palhinhas que já dão multas no Brasil
    2:36

    Mundo

    A partir de hoje, o Rio de Janeiro vai multar até 340 euros todos os comerciantes que ofereçam palhinhas de plástico aos clientes. Em caso de reincidência, as multas podem ultrapassar os 1200 euros. Isto meses depois de ter sido lançada no país a campanha #paredechupar para eliminar os “canudos de plástico” que podem demorar mais de 400 anos a degradar-se. Só na União Europeia, são usadas 36,4 mil milhões de palhinhas todos os anos. Em todo o mundo, os números devem chegar aos mil milhões por dia.