País

Ministério garante apoio a todos os agricultores afetados pelo incêndio de Monchique

LU\303\215S FORRA

O Ministério da Agricultura informou que todos os agricultores afetados pelo incêndio de Monchique que se candidatem aos apoios disponibilizados para repor o potencial produtivo terão direito a apoio, lembrando que as candidaturas terminam a 30 de setembro.

A elaboração das candidaturas dos agricultores tem contado com o apoio dos técnicos do Ministério da Agricultura, da Câmara Municipal de Monchique e da Confederação Nacional das Cooperativas Agrícolas e do Crédito Agrícola de Portugal (CONFAGRI), refere a tutela, em comunicado.

Na quarta-feira, a Confederação Nacional de Agricultores (CNA) acusou o Ministério da Agricultura de discriminar os agricultores lesados pelo incêndio de Monchique e exigiu candidaturas simplificadas para os prejuízos até cinco mil euros.

Tendo em conta que os agricultores dispõem ainda de duas semanas, o Ministério da Agricultura disse esperar que a CNA, "para além da crítica", possa também "disponibilizar alguns dos seus técnicos para ajudar os agricultores afetados", para que os pagamentos se façam "o mais rapidamente possível".

Segundo o Ministério da Agricultura, as taxas de apoio são de 100% até 5 mil euros, de 85% entre 5 mil e 50 mil euros e de 50% entre 50 mil e 800 mil euros, a fundo perdido.

Segundo a CNA, o Ministério devia ter criado uma "candidatura simplificada" para abarcar prejuízos até cinco mil euros por pequeno agricultor lesado, como aconteceu no ano passado com os pequenos e médios agricultores afetados pelos incêndios na zona centro do país.

No entanto, o Ministério da Agricultura sublinha que "o mínimo exigível é que as candidaturas sejam submetidas por agricultores, os quais devem, obviamente, fazer prova dessa atividade no momento da assinatura do contrato".

Refere ainda que o processo de obtenção do Código de Atividade Económica (CAE) é simples e gratuito e que a inscrição no regime simplificado de contabilidade é automática.

O Ministério refere ainda que os agricultores com rendimentos inferiores a 200 mil euros por ano ficam dispensados da obrigação de apresentarem contabilidade organizada, pelo que diz não entender a crítica suscitada pela CNA nessa matéria.

Em 22 de agosto, o Governo anunciou a abertura de candidaturas, até ao final de setembro, para apoiar com cinco milhões de euros os agricultores afetados pelos incêndios de Monchique, Portimão e Odemira, visando a reposição de animais e culturas.

Em comunicado, o Ministério da Agricultura explicou, na altura, que, ao todo, estão disponíveis cinco milhões de euros "para dar resposta a prejuízos de agricultores das freguesias afetadas pelo incêndio", visando assim "a reposição de animais, culturas permanentes, máquinas e equipamentos agrícolas, armazéns e outras infraestruturas de apoio à atividade agrícola".

No dia 28 de agosto, o Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural anunciou a abertura de medidas de estabilização de emergência do território afetado pelo incêndio num montante global de mais 4,5 milhões de euros.

O incêndio rural, combatido por mais de mil operacionais e considerado dominado no dia 10 de agosto, deflagrou no dia 3 à tarde, em Monchique, distrito de Faro, e atingiu também o concelho vizinho de Silves, depois de ter afetado, com menor impacto, os municípios de Portimão (no mesmo distrito) e de Odemira (distrito de Beja).

Lusa

  • Taxistas em protesto por tempo indeterminado
    1:59

    País

    Os taxistas que esta quarta-feira manifestaram-se em Lisboa, no Porto e em Faro decidiram continuar com o protesto por tempo indeterminado. No entender das associações dos profissionais, a luta só vai acabar quando conseguirem travar a lei que regula as plataformas digitais como a Uber ou a Cabify.

  • Novos e-mails põem em causa valores da saída de Garay do Benfica
    2:44

    Desporto

    O pirata informático suspeito de ter desviado centenas de e-mails do Benfica revelou mais material, alegadamente comprometedor. Segundo uma mensagem alegadamente trocada entre Luís Filipe Vieira e Paulo Gonçalves, publicada esta quarta-feira na internet, o negócio da venda de Garay poderá ter sido feito por 13 milhões de euros e não por 6, como foi anunciado.

  • Saiba como escolher o melhor Plano Poupança Reforma
    8:32
  • Este pode ser um natal de sonho para os fãs de Harry Potter

    Mundo

    Os estúdios da Warner Brothers, em Londres, vão abrir as portas na época natalícia. Entre os dias 10 e 12 de dezembro o grande salão de Hogwarts servirá de cenário para um jantar que promete transportar os fãs de Harry Potter até ao imaginário de J.K. Rowling. Os bilhetes estão disponíveis a partir da próxima semana.

  • A imagem que está a emocionar a Índia

    Mundo

    A fotografia de um menino a despedir-se do pai, que morreu durante um acidente de trabalho, está a emocionar a Índia. Tanto que, num só dia, os internautas conseguiram angariar mais de três milhões de rupias (cerca de 36 mil euros) para ajudar a família.

    SIC

  • "Eu chupo e você?", a campanha contra as palhinhas que já dão multas no Brasil
    2:36

    Mundo

    A partir de hoje, o Rio de Janeiro vai multar até 340 euros todos os comerciantes que ofereçam palhinhas de plástico aos clientes. Em caso de reincidência, as multas podem ultrapassar os 1200 euros. Isto meses depois de ter sido lançada no país a campanha #paredechupar para eliminar os “canudos de plástico” que podem demorar mais de 400 anos a degradar-se. Só na União Europeia, são usadas 36,4 mil milhões de palhinhas todos os anos. Em todo o mundo, os números devem chegar aos mil milhões por dia.