País

O filme do incêndio em Sintra e Cascais

Um incêndio deflagrou este sábado às 22h50 em Sintra e alastrou-se a Cascais. O fogo é combatido por mais de 700 operacionais, apoiados por cerca de 200 viaturas. Dois bombeiros ficaram feridos sem gravidade e uma casa, que já tinha sido evacuada, foi atingida pelas chamas.

Última atualização às 06h02

No primeiro ponto de situação feito à imprensa, já depois das 4h30 da madrugada, a Proteção Civil revelou que, além dos dois bombeiros feridos, arderam uma casa e dois anexos na Biscaia, assim como uma viatura e um anexo de madeira na Figueira do Guincho:

As causas do incêndio, que deflagrou na zona da Peninha, freguesia de Colares, são ainda desconhecidas. O Presidente da República esteve na Câmara de Sintra para acompanhar a evolução dos acontecimentos. Marcelo Rebelo de Sousa já seguiu entretanto para Cascais, numa altura em que o fogo atinge ambos os concelhos.

Pedro Nunes

No terreno, os repórteres da SIC Hélder Filipe Santos e Luís Manso testemunharam a dimensão das chamas e os receios da população:

Em declarações à SIC Notícias, Carlos Carreiras, presidente da Câmara de Cascais, afirmou que o vento na serra de Sintra está “muitíssimo forte” e não tem uma direção constante, o que dificulta o combate no terreno:

Também em declarações à SIC, o presidente da autarquia de Sintra, Basílio Horta, reiterou que os bombeiros que estão no combate às chamas "têm uma enorme experiência" e "conhecem profundamente" o terreno:

Várias pessoas foram retiradas de casa pelas autoridades, por razões de segurança. Contudo, uma das habitantes da aldeia de Almoinhas Velhas explicou, em declarações à SIC, que nem todos acederam aos pedidos das autoridades:

  • Dois bombeiros feridos no fogo de Sintra e Cascais
    3:26

    País

    No primeiro ponto de situação feito à imprensa, já depois das 4h30 da madrugada, a Proteção Civil revelou que dois bombeiros ficaram feridos sem gravidade no incêndio que deflagrou este sábado em Sintra, que depois alastrou para Cascais. O fogo levou também as autoridades a retirarem 47 pessoas de casa. No que toca a danos materiais, arderam uma casa e dois anexos na Biscaia, assim como uma viatura e um anexo de madeira na Figueira do Guincho.

  • “O vento está muitíssimo forte, é impossível controlar a velocidade”
    4:08

    País

    Um incêndio deflagrou na noite de sábado, cerca das 22:50, na zona da Peninha, na serra de Sintra. Carlos Carreiras, presidente da Câmara de Cascais, em declarações à SIC Notícias, afirmou que o vento na serra de Sintra está “muitíssimo forte” e não tem uma direção constante. Ainda assim, o autarca acredita que os bombeiros consigam controlar as chamas ainda durante a noite.

  • “O fogo está a chegar ao pé das casas”
    1:46

    País

    O repórter da SIC Luís Manso está na Malveira da Serra a acompanhar o incêndio que começou na Serra de Sintra, cerca das 22h50 de sábado. Os habitantes mostram-se preocupados com a aproximação das chamas às casas. O incêndio tem duas frentes ativas e lavra nos concelhos de Sintra e Cascais.

  • O sonho americano
    12:13
  • Mantém-se impasse no Brexit
    2:14