País

Sarna diagnosticada em sete alunos de escola da Lourinhã

A sarna foi diagnosticada em sete alunos e mais casos poderão surgir na Escola EB2,3 de Miragaia, na Lourinhã, informou esta segunda-feira a Autoridade de Saúde Pública, recomendando que as famílias devem seguir todas as indicações.

"Foram reportados sete casos de alunos e outros deverão aparecer de certeza", tendo em conta que a 'escabiose', nome técnico da sarna, se transmite pelo contacto com a pele, disse à agência Lusa Helena Andrade, delegada de saúde do Agrupamento de Centros de Saúde Oeste Sul, no distrito de Lisboa.

A médica de Saúde Pública explicou que "os pais devem estar atentos durante as primeiras duas a seis semanas e, caso apareça algum sintoma, devem ir ao médico e informar a escola".

Os alunos infetados deverão ficar em casa e tomar medicação durante dois dias.Nos casos confirmados, todas as roupas individuais, de cama ou atoalhados, que estiveram em contacto com a pele dessa pessoa, devem ser lavadas a alta temperatura e passadas a ferro para evitar a propagação do ácaro.

Um grupo de 20 encarregados de educação concentrou-se hoje de manhã em frente à escola para demonstrar preocupação e exigir informação.

Bruno Santos, diretor do Agrupamento de Escolas da Lourinhã, a que pertence o estabelecimento, explicou à Lusa que os pais foram informados das medidas a adotar na quinta-feira, depois de o primeiro caso ter surgido no dia anterior.

O diretor garantiu que a escola está a monitorizar o aparecimento de novos casos, em articulação com a Autoridade de Saúde Pública.

Lusa

  • Esta casa foi construída por uma impressora 3D
    16:27
  • Dia extra na cimeira para se alcançar acordo sobre o clima
    1:21
  • O sonho americano
    12:13