País

DIAP de Évora abre inquérito ao médico que recusou transportar doente

O DIAP de Évora decidiu abrir inquérito ao caso do médico suspeito de ter simulado uma doença para não acompanhar um doente no helicóptero do INEM, a 29 de outubro de 2017.

António Peças, médico cirurgião do Hospital de Évora, diz que “não há nenhuma prova” de irregularidades.

O médico afirma desconhecer o processo que corre na Ordem dos Médicos e diz-se vítima de perseguição.

António Peças foi afastado pelo INEM. No entanto, só dia 1 de fevereiro deixará de prestar serviço, porque é nessa altura que termina o contrato. O inquérito disciplinar durou quase um ano.

  • "Rui Pinto pode ter feito um tremendo serviço à comunidade"
    1:23