CAPA_SITE_02.jpg

Cartaz

SEGUNDA A SEXTA 14:30

Cartaz

Dois filmes portugueses marcam a actualidade

Cartaz Cinema

Dois filmes portugueses marcam a actualidade

João Lopes

João Lopes

Crítico de cinema

“Mariphasa”, de Sandro Aguilar, e “O Espectador Espantado”, de Edgar Pêra, dominam a actualidade nas salas escuras. João Lopes comenta também a estreia de um documentário sobre Jean-Michel Basquiat, evocando ainda Burt Reynolds a propósito da banda sonora de “Fim de Semana Alucinante”.

A produção cinematográfica portuguesa continua a ter uma presença significativa no panorama das estreias. Esta semana, dois títulos chegam às salas escuras:

“Mariphasa”: no ambiente soturno de um complexo industrial desactivado, Sandro Aguilar encena os destinos de uma galeria de personagens à deriva; com António Júlio Duarte, Albano Jerónimo e Isabel Abreu.

“O Espectador Espantado” [foto]: um inquérito sobre a experiência da sala escura que o realizador Edgar Pêra transfigura numa celebração surreal sobre os fascínio das imagens e sons do cinema; com depoimentos de Eduardo Lourenço, Augusto M. Seabra e Guy Maddin, entre outros.

“Boom For Real: A Adolescência tardia de Jean-Michel Basquiat” evoca as origens novaiorquinas do trabalho de um grande e trágico artista “underground” — recorde-se que Basquiat faleceu em 1988, contava apenas 27 anos. A realização é de Sara Driver.

Entretanto, prosseguem as reposições de grandes clássicos do cinema francês, esta semana com destaque para “O Prazer” (1952), de Max Ophüls, e “French Cancan” (1954), de Jean Renoir.

No DVD, é também a produção francesa que surge em evidência, através de mais duas edições de trabalhos de Agnès Varda. Entre os títulos que passam a estar disponíveis, inclui-se o documentário “Murs Murs”, rodado em Los Angeles em 1981.

* Banda sonora: “Fim de Semana Alucinante” (1972), de John Boorman

> “Rueben’s Train”, Eric Weissberg e Steve Mandell

  • Taxistas em protesto por tempo indeterminado
    1:59

    País

    Os taxistas que esta quarta-feira manifestaram-se em Lisboa, no Porto e em Faro decidiram continuar com o protesto por tempo indeterminado. No entender das associações dos profissionais, a luta só vai acabar quando conseguirem travar a lei que regula as plataformas digitais como a Uber ou a Cabify.

  • Novos e-mails põem em causa valores da saída de Garay do Benfica
    2:44

    Desporto

    O pirata informático suspeito de ter desviado centenas de e-mails do Benfica revelou mais material, alegadamente comprometedor. Segundo uma mensagem alegadamente trocada entre Luís Filipe Vieira e Paulo Gonçalves, publicada esta quarta-feira na internet, o negócio da venda de Garay poderá ter sido feito por 13 milhões de euros e não por 6, como foi anunciado.

  • Saiba como escolher o melhor Plano Poupança Reforma
    8:32
  • Este pode ser um natal de sonho para os fãs de Harry Potter

    Mundo

    Os estúdios da Warner Brothers, em Londres, vão abrir as portas na época natalícia. Entre os dias 10 e 12 de dezembro o grande salão de Hogwarts servirá de cenário para um jantar que promete transportar os fãs de Harry Potter até ao imaginário de J.K. Rowling. Os bilhetes estão disponíveis a partir da próxima semana.

  • A imagem que está a emocionar a Índia

    Mundo

    A fotografia de um menino a despedir-se do pai, que morreu durante um acidente de trabalho, está a emocionar a Índia. Tanto que, num só dia, os internautas conseguiram angariar mais de três milhões de rupias (cerca de 36 mil euros) para ajudar a família.

    SIC

  • "Eu chupo e você?", a campanha contra as palhinhas que já dão multas no Brasil
    2:36

    Mundo

    A partir de hoje, o Rio de Janeiro vai multar até 340 euros todos os comerciantes que ofereçam palhinhas de plástico aos clientes. Em caso de reincidência, as multas podem ultrapassar os 1200 euros. Isto meses depois de ter sido lançada no país a campanha #paredechupar para eliminar os “canudos de plástico” que podem demorar mais de 400 anos a degradar-se. Só na União Europeia, são usadas 36,4 mil milhões de palhinhas todos os anos. Em todo o mundo, os números devem chegar aos mil milhões por dia.