Perdidos e Achados

A fuga dos PIDES

A fuga dos PIDES

Catarina Neves

Jornalista

Odacir Júnior

Repórter de Imagem

A 29 de Junho de 1975, 89 agentes da PIDE fugiam da cadeia de Vale de Judeus, em Alcoentre. Mais de 40 anos depois, o Perdidos e Achados recupera um dos acontecimentos do Verão Quente em Portugal.

  • A PIDE depois da Revolução e a lei 8/75
    3:42

    Perdidos e Achados

    O que fazer com os agentes da PIDE/DGS após a Revolução de Abril? Sousa e Castro, antigo coordenador da Comissão de Extinção da PIDE, durante os sete anos a seguir à fuga da prisão de Alcoentre, conta, em entrevista à SIC, a dificuldade sentida pelo poder político em relação ao tratameto a dar aos agentes da antiga Polícia do Estado.

  • A tortura, os informadores e a missão da PIDE no Ultramar
    1:55

    Perdidos e Achados

    Em entrevista à SIC, Sousa e Castro recorda a missão "adicional" da Polícia Internacional e de Defesa do Estado português no Ultramar. Revela também a dificuldade que teve, enquanto coordenador da Comissão de Extinção da PIDE, em identificar os milhares de informadores do Estado Novo. Sousa e Castro lembra ainda que os presos políticos eram tratados de forma diferente entre si.

  • "Havia um incómodo em lidar com o problema dos PIDES"
    1:57

    Perdidos e Achados

    O historiador Fernando Rosas era "militante a tempo inteiro" do MRPP , como gosta de dizer, quando chega dia 25 de Abril de 1974. Critica a forma como os antigos agentes da Polícia Internacional e de Defesa do Estado, a PIDE, são julgados. Diz que o "tribunal militar decorreu de forma infame". Preso antes e depois da Revolução, Fernando Rosas diz que a fuga dos antigos agentes da PIDE da cadeia de Vale de Judeus, no dia 29 de junho de 1975, nunca foi devidamente investigada.

  • "Quem acabou com a PIDE foi o povo"
    1:21

    Perdidos e Achados

    O historiador Fernando Rosas era "militante a tempo inteiro" do MRPP , como gosta de dizer, quando chega dia 25 de Abril de 1974. Critica a forma como os antigos agentes da Polícia Internacional e de Defesa do Estado, a PIDE, são julgados. Diz que o "tribunal militar decorreu de forma infame".Preso antes e depois da Revolução, Fernando Rosas diz que a fuga dos antigos agentes da PIDE da cadeia de Vale de Judeus, no dia 29 de junho de 1975, nunca foi devidamente investigada.

  • Investigadores sugerem redução de 10 a 20% no preço dos medicamentos
    1:24
  • Descoberta arqueológica da década no Tejo
    2:03