sicnot

Perfil

  • Passos elogia escolha de Paulo Macedo mas diz que não é suficiente
    1:47

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho diz que Paulo Macedo é competente para liderar os destinos da Caixa Geral de Depósitos, mas que a nomeação do antigo ministro não é suficiente para passar uma esponja sobre o assunto. Em Viseu, o líder do PSD não quis ainda avançar com um nome para a Câmara de Lisboa, depois de Santana Lopes afastar a hipótese de se candidatar.

  • O impacto e as consequências do referendo em Itália
    1:02
  • O novo coala do zoo de Lisboa
    3:10

    País

    A SIC acompanhou em exclusivo a transferência de uma coala da Alemanha para o Zoo de Lisboa. O animal veio de avião e foi batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Ficou com o nome de Goolara. O coala é uma fêmea, com quase dois anos, e veio para aumentar a família da mesma espécie em Portugal.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.

  • A maior fuga de informação da história do desporto
    3:19

    Desporto

    Cristiano Ronaldo está a ser investigado pelas autoridades tributárias espanholas no caso da alegada fuga ao fisco por parte do jogador português. Ronaldo e José Mourinho são dois dos nomes da maior fuga de informação na história do desporto.

  • Exposição "Mundo Interior" no Príncipe Real até 15 de janeiro 

    Cultura

    É inaugurada este sábado a exposição "Mundo Interior", que reúne cerca de 100 obras de João Garcia Miguel, artista que tem desenvolvido um percurso em diferentes áreas, que vão do teatro à pintura. A mostra pode ser visitada até 15 de janeiro, em Lisboa, na Praça do Príncipe Real, nº 19.

  • O que ganhou o PCP com a Geringonça?

    Opinião

    Quem imaginaria, no Congresso de há quatro anos, que os comunistas iriam viabilizar um Governo do PS? A vitória da direita nas últimas legislativas explica muita coisa, era fundamental garantir que Passos Coelho e as suas políticas não voltavam ao poder. Mas Jerónimo de Sousa percebeu que embarcar nessa aventura - apesar dos muitos perigos - podia ser a oportunidade de mudar o rumo das coisas em favor da sua agenda e eleitorado. E do que o partido pretende para o país.

    Bernardo Ferrão

  • Estivemos todos a ver o filme ao contrário. A principal razão para a guerra dos últimos meses na Caixa Geral de Depósitos não se deve à recusa dos administradores em entregar as declarações de património. Deve-se à iminência de aplicação de uma nova política de gestão de risco de crédito. Demorei várias semanas a perceber isto, mas agora julgo que tudo ficou muito mais claro. Houve um golpe do regime caduco em que vivemos, que levou à saída de António Domingues e da maior parte dos membros da sua equipa profissional. Já nem Marcelo, nem Costa, nem Catarina, nem Jerónimo, nem Passos, nem Cristas, o queriam no lugar onde estava. Uns por umas razões, outros pelas razões contrárias, estavam unidos no mesmo objetivo – correr com ele.

    José Gomes Ferreira