Ultima Edição

1
0:05

Última Edição

2
1:34

Portugal consegue 750 milhões a uma taxa de juro de 3,59%

3
2:50

"Não devemos esfolar um coelho antes de o caçar"

4
2:24

Troika reuniu-se com parceiros sociais e ouviu críticas à intenção de cortar mais nos salários

5
1:04

Sorteio aumenta em 40% número de empresas que emitem fatura

6
2:54

Hospital Santa Maria racionou medicamento para doentes com esclerose múltipla

7
2:26

Hospital de Santa Cruz pode ficar sem cardiologia pediátrica e cirurgia cardiotorácica

8
1:25

Duplo homicida procurado por cerca de cem elementos da GNR e PJ

9
1:09

Mulher suspeita da morte de três filhos no Reino Unido

10
2:06

São Paulo e Rio de Janeiro palco de violência em protestos contra morte de dois jovens

11
1:26

Gaitán já treinou sem limitações, Fejsa continua condicionado

12
1:19

Conselho Nacional do Desporto discutiu passar a Disciplina para FPF

16:34 11.11.2013

Mulher acusada de matar filho recém-nascido julgada este mês em Vagos

Vagos, 11 nov (Lusa) - O Tribunal de Vagos vai começar a julgar este mês uma professora acusada de ter matado um bebé que acabara de dar à luz, ao esconder o recém-nascido na bagageira do seu automóvel.

O caso remonta a 11 de maio de 2011, quando a mulher, de 42 anos, entrou em trabalho de parto, na casa de banho da escola onde lecionava, no concelho de Vagos, e deu à luz "um feto de idade gestacional superior a 37 semanas, sem quaisquer malformações orgânicas ou disfuncionais".

Depois de cortar o cordão umbilical do recém-nascido, a arguida colocou-o dentro de dois sacos de plástico, na bagageira do carro, onde permaneceu dois dias e acabou por morrer asfixiada, refere o Ministério Público (MP).

Comentários

ATENÇÃO:ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.
Publicidade

Agora

Facebook

Mais Populares

Comentários

Publicidade

Agora

Facebook

Mais Populares

Publicidade

Agora

Facebook

Mais Populares

CT: NEWS
X

Sabia que o seu Internet Explorer está desatualizado?

Para usufruir da melhor experiência de navegação na nossa página web recomendamos que atualize para uma nova versão. Por favor faça a atualização aqui .