sicnot

Perfil

Cultura

Portugal de fora da nova digressão da cantora norte-americana Madonna

A cantora norte-americana Madonna anunciou hoje uma nova digressão internacional, a "Rebel Heart Tour", que começa a 29 de agosto em Miami, nos Estados Unidos, e passará pela Europa no final do ano, mas Portugal fica de fora.

Reuters

A digressão assentará no novo álbum, "Rebel Heart", a editar na próxima semana, e inclui mais de trinta concertos nos Estados Unidos, Porto Rico, Canadá e Europa, onde a cantora atuará na Alemanha, Reino Unido, República Checa, Itália ou Espanha, com espetáculo já marcado para 24 de novembro em Barcelona.

Contactado pela agência Lusa, o promotor Nuno Brancaamp, responsável pelo concerto de Madonna em 2012 em Coimbra, afirmou que "em princípio [a cantora], não deverá vir".

"Rebel Heart" será o 13º álbum de estúdio de Madonna e é editado no dia 10, embora grande parte das canções já tenha sido disponibilizada e divulgada na Internet, sem o consentimento da cantora.

"Living for love", que a cantora interpretou na semana passada em Londres nos Brit Awards, é o single de avanço do novo álbum.

A "M.D.N.A. Tour", a última digressão de Madonna, contou com cerca de 70 concertos, incluindo uma passagem por Coimbra, e rendeu com mais de 173 milhões de euros
  • Curiosidades sobre o Mundial da Rússia
    3:08
  • Inocência e talento marcaram o 9.º dia de Mundial
    0:56
  • Ronaldo no País dos Sovietes: Algumas curiosidades
    1:54
  • O choro intenso de Neymar explicado pelo próprio
    0:51
  • A queda aparatosa do selecionador do Brasil
    0:05
  • Dia de limpezas em Chaves após violenta tempestade
    2:44
  • Athanasia, uma mulher sem medo das alturas
    0:35

    Mundo

    É grega, chama-se Athanasia Athineau, tem 29 anos e pertence à unidade de forças especiais da Grécia. O salto que podemos ver é de 10 mil pés, mas Athanasia faz também saltos de 30 mil. Neste caso, caíu a uma velocidade de 250 quilómetros por hora antes de abrir o pára-quedas.

  • Talheres de Hitler vendidos por 14 mil euros

    Mundo

    Um conjunto de duas facas, três colheres e três garfos de prata, que pertencia a Adolf Hitler, foi vendido em Dorset, Inglaterra, pelo valor de 12.500 libras (aproximadamente 14.200 euros). O serviço de talheres foi criado no âmbito das celebrações do 50.º aniversário do ditador nazi.

    SIC