sicnot

Perfil

Cultura

Atelier-Museu Júlio Pomar recebeu perto de 30 mil visitantes em dois anos

O Atelier-Museu Júlio Pomar, em Lisboa, que completa dois anos de atividade em abril, recebeu cerca de 30 mil visitantes desde a inauguração, indicou hoje à agência Lusa fonte do espaço cultural que apresentará duas novas exposições este ano.

O atelier-museu foi inaugurado em abril de 2013, ano em que acolheu 16.841 visitantes e, em 2014, recebeu um total de 13.083, segundo dados daquela entidade que, no ano passado, passou da gestão da Câmara Municipal de Lisboa para a Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural (EGEAC). 

Contactada pela Lusa, a adjunta da direção e responsável de comunicação do Atelier-Museu Júlio Pomar, Graça Rodrigues, disse que "o decréscimo de visitantes após a abertura de um equipamento desta natureza se deve ao tipo de público que visita uma vez, para conhecer, e já não regressa". 

"Mas, apesar de o decréscimo não ser muito significativo - cerca de 3.000 entradas a menos [num ano] -, temos noção de que o museu tem uma difícil localização, estando muito escondido, o que decerto se poderá repercutir numa menor afluência de público", justificou.

Para sustentar esta ideia, Graça Rodrigues deu como exemplo a recente exposição de obras de Júlio Pomar na Coleção Millennium bcp, com curadoria de Sara Antónia Matos, que esteve patente em plena Baixa de Lisboa, na rua Augusta, e recebeu 30 mil visitantes em três meses.

"Isto é claramente a situação geográfica a pesar", comentou.

 O ateliê museu, localizado na rua do Vale, uma pequena artéria entre a rua das Parreiras, ao largo de Jesus, e a rua dos Poiais de São Bento, possui um acervo com cerca de 700 obras doadas pelo artista à Fundação Júlio Pomar, com pintura, escultura, desenho, gravura, cerâmica, colagens e "assemblage".

Pintor e escultor, nascido em Lisboa, em 1926, Júlio Pomar é um dos criadores de referência da arte moderna e contemporânea portuguesa.

Questionada sobre a programação prevista para este ano, Graça Rodrigues revelou que, em finais de março, deverá abrir a exposição "Sem Capricho ou Presunção... & Novas Doações" (título provisório), com curadoria de Sara Pereira, diretora do Museu do Fado, e de Sara Antónia Matos, diretora do Atelier-Museu, no que se refere às novas doações. 

De acordo com Sara Antónia Matos, a exposição "resulta da vontade conjunta do Atelier-Museu Júlio Pomar e do Museu do Fado em realizar uma mostra simultânea, a apresentar nos dois museus, revelando as ligações que o pintor estabelece entre as artes plásticas e o universo do fado"

As ligações vão passar, nomeadamente, pela componente poética na pintura e nas letras.

Do lado do Atelier-Museu Júlio Pomar, "após dois anos de atividade, esta exposição será também o pretexto para celebrar o enriquecimento do espólio pictórico de que o museu dispõe, e que é aí depositado pela Fundação do pintor, com a integração das novas doações".

Para outubro deste ano está prevista a apresentação de uma segunda exposição, ainda sem título, que tem por objetivo cruzar obras de Rui Chafes com as de Júlio Pomar, também com curadoria de Sara Antónia Matos.

A direção do museu está ainda a desenvolver uma parceria com o Museu do Vinho e a Câmara Municipal de Anadia, para a apresentação de uma exposição, no final do ano, com obras de Júlio Pomar no museu da Bairrada. 

 







Lusa
  • Marcelo Rebelo de Sousa avisou que depois das autárquicas viria um novo ciclo. A lógica levou-nos a assumir que estava a falar do PSD, mas hoje, olhando para a situação política, devemos também incluir nessa previsão a “geringonça” e os seus equilíbrios. Não acredito que as coisas mudem até às legislativas, mas as contas só se fazem depois dos votos das autárquicas. Até lá, o tom de voz das esquerdas vai engrossar.

    Bernardo Ferrão

  • Ministro da Segurança Social admite hipótese de aumento de pensões em 2018
    0:47

    Economia

    O ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social não exclui a hipótese de haver um novo aumento extraordinário nas pensões, no próximo ano. Vieira da Silva diz que as negociações ainda não estão fechadas e sublinha que a única garantia que pode dar é que as reformas vão voltar a ser atualizadas em 2018 de acordo com a inflação.

  • Mais de 5.400 mortos nas estradas desde 2010

    País

    Desde o início desta década e até à semana passada morreram nas estradas portuguesas 5.424 pessoas, com os acidentes rodoviários a provocarem um prejuízo económico superior a 15 mil milhões de euros.

  • Mexicana dá a luz na rua durante sismo

    Mundo

    No meio da tormenta, uma bênção: o trágico sismo que abalou o México esta semana encontrou Jessica Mendoza, grávida, a caminho do hospital para o tão ansiado parto. Mas o pior da natureza antecipou-se ao melhor e o nascimento foi, no mínimo, agitado.

    SIC

  • Presidente das Filipinas pede que matem o filho se estiver envolvido nas drogas

    Mundo

    O Presidente das Filipinas pediu que matassem o seu filho se as acusações de que traficava droga fossem provadas. Rodrigo Duterte destacou ainda que, caso fosse verdade, iria proteger as autoridades que executassem Paolo Duterte. Em causa está a acusação de que o filho do Presidente filipino faria parte da máfia chinesa, que contrabandeia drogas, vindas da China para dentro do país.

    SIC

  • Trump fez discurso de "gangster" na ONU

    Mundo

    O guia supremo da República Islâmica do Irão, o 'ayatollah' Ali Khamenei, qualificou esta quinta-feira de "linguagem de 'cowboy' e de 'gangster'" a violenta crítica na ONU do presidente norte-americano, Donald Trump, contra Teerão.

  • Deputado do Canadá pede desculpa por chamar "Barbie do Clima" a ministra

    Mundo

    O deputado da província de Saskatchewan, no Canadá, chamou na terça-feira a ministra do Ambiente de "Barbie do Clima". Catherine McKenna não gostou de ser apelidada desta forma e acusou Gerry Ritz de ter um comportamento sexista. Após a crítica, foram precisos apenas 20 minutos para o deputado fazer um pedido de desculpas à ministra.

  • Espanhola tenta provar há sete anos que está viva

    Mundo

    Uma mulher de 53 anos está há sete anos a tentar provar que está viva. Segundo o Estado espanhol, Juana Escudero Lezcano morreu a 13 de maio de 2010, mas na realidade quem morreu foi uma mulher com o mesmo nome e data de nascimento.

    SIC

  • Como acabar com o cyberbulling? Os internautas aconselham Melania Trump

    Mundo

    Melania Trump está a ser alvo de piadas na internet, depois de ter dado um discurso, a propósito da Assembleia-Geral da ONU, sobre cyberbulling. Uns destacaram que a primeira-dama estava a falar de pobreza com um vestido de 3.000 dólares (cerca de 2.500 euros). Outros lembraram a ironia do discurso com as atitudes de Donald Trump, acusando-o de ser um bullie, que deveria ser parado, e que o primeiro passo seria impedir a presença o Presidente norte-americano no Twitter.

    SIC