sicnot

Perfil

Cultura

Músico Janita Salomé vence Prémio Pedro Osório 2015

O músico Janita Salomé venceu o Prémio Pedro Osório 2015 com o álbum "Em nome da Rosa", editado no verão passado, revelou hoje a Sociedade Portuguesa de Autores (SPA).

O músico alentejano, "tem construído uma carreira sólida e inovadora como autor e intérprete, surpreendendo sempre o público com as suas excepcionais qualidades vocais", sustenta a SPA, que criou este prémio em 2012.

Janita Salomé, que receberá o prémio, no valor de 2.000 euros, na próxima segunda-feira, editou "Em nome da Rosa" em 2014, com temas que remetem para a cultura sefardita, que o músico tem estudado há vários anos. 

O álbum tem direção musical e arranjos do pianista Filipe Raposo e contou com a participação dos músicos Mário Delgado, Quiné Teles, Pedro Jóia, António Quintino e Daniel Vieira.

Janita Salomé, nascido na vila alentejana Redondo em 1947, editou o primeiro álbum em nome próprio, intitulado "Melro", com temas alentejanos e fados de Coimbra, em 1980, no ano em que se tornou músico profissional, a acompanhar José Afonso nas atuações ao vivo.

Mantendo sempre a ligação ao Alentejo, Janite Salomé editou até à atualidade álbuns como "Lavrar em teu peito", "Raiano" e "A cantar à Lua", está ligado aos projetos Lua Estravagante - com os irmãoss Vitorino e Carlos Salomé - e Vozes ao Sul.

A Sociedade Portuguesa de Autores criou o Prémio Pedro Osório para distinguir obras e autores que se tenham distinguido no ano anterior à sua atribuição.

Janita Salomé junta-se aos já distinguidos Rão Kyao, Jorge Palma e Pedro Abrunhosa.

O prémio homenageia  Pedro Osório, compositor e maestro falecido em 2012 e que "tão profundamente influenciou a música portuguesa desde a década de sessenta do século passado, sempre atento ao aparecimento de novos valores criativos e interpretativos".


Lusa
  • "Estamos a investir na nossa própria desgraça"
    0:37
  • Saída dos EUA do acordo de Paris é "uma vergonha"

    Mundo

    O ex-secretário de Estado norte-americano John Kerry considerou esta terça-feira "uma vergonha" a decisão do Presidente Donald Trump de retirar os Estados Unidos do acordo do clima de Paris, garantindo que o povo não acompanha esse gesto de "autodestruição".

  • "Meninas proibidas de usar saias curtas e roupa transparente" para evitar abusos em Timor
    0:50
  • "De repente ele estava em cima de mim a beijar-me e a apalpar-me"
    2:43