sicnot

Perfil

Cultura

Filme sobre Edward Snowden estreia quinta-feira em Portugal

O documentário "Citizenfour", de Laura Poitras, sobre o ex-analista norte-americano Edward Snowden, que denunciou, a jornalistas, em 2013, a existência de um programa global norte-americano de vigilância, estreia-se quinta-feira, em Portugal.

© Mark Blinch / Reuters

O filme, estreado nos Estados Unidos em 2014 e premiado este ano com um Óscar de melhor documentário, foi feito em junho de 2013, registando os encontros que Edward Snowden teve com os jornalistas Glenn Greenwald, Ewen MacAskill e Laura Poitras, num hotel em Hong Kong, e nos quais denuncia o vasto programa de vigilância indiscriminada de comunicações da Agência de Segurança Nacional (NSA) norte-americana.

"Citizenfour" encerra uma trilogia de Laura Poitras sobre os Estados Unidos pós-ataques terroristas de 11 de setembro de 2001. Dessa trilogia fazem igualmente parte os filmes "My country, my country" (2006), sobre a guerra no Iraque, e "The Oath" (2010), sobre a prisão de Guantánamo.

Laura Poitras, jornalista e realizadora norte-americana, foi contactada pela primeira vez por Edward Snowden - que utilizava o nome "Citizenfour" - em janeiro de 2013, quando estava já a preparar um filme sobre vigilância e privacidade.

Depois de várias trocas de mensagens - recuperadas para o filme - Edward Snowden aceitou participar num documentário que registasse precisamente as suas denúncias com informações confidenciais sobre um programa de vigilância de todos os cidadãos norte-americanos, extensível a outros países.

Em "Citizenfour", Edward Snowden afirma que não procurava protagonismo, mas que queria denunciar um assunto que diz respeito a todos, sobre vigilância em massa e violação de privacidade.

À medida que regista as declarações de Edward Snowden, fechado num quarto de hotel em Hong Kong, Laura Poitras acompanha ainda o impacto mediático e político global das revelações do ex-informático e conselheiro norte-americano, de 31 anos. 

Edward Snowden, que está refugiado na Rússia, num local não determinado, disse em junho de 2013, em entrevista a um jornal de Hong Kong, que não era "nem traidor nem herói" por revelar o esquema de vigilância e espionagem.

Snowden só admite regressar aos Estados Unidos quando lhe for garantido um julgamento justo pelas acusações de espionagem de que é alvo.

De acordo com o advogado do ex-informático, Anatoli Kucherena, por agora, a única promessa que o procurador-geral dos Estados Unidos fez a Snowden é que, no caso de regressar e de ser submetido a julgamento, não será condenado à pena capital.

Na altura em que Snowden passou as informações aos jornalistas - que acabaram por ser distinguidos com o prémio Pulitzer -, a Agência Nacional de Segurança defendeu que "mais de 50 potenciais atos terroristas" foram evitados devido aos dois programas de vigilância divulgados pelo ex-consultor informático.

A história de Edward Snowden já deu origem a uma adaptação cinematográfica, que o realizador Oliver Stone está a rodar atualmente na Alemanha com o ator Joseph Gordon-Levitt como protagonista.


Lusa
  • Paulo Fonseca e Paulo Sousa fora da Liga Europa

    Liga Europa

    A segunda mão dos 16 avos-de-final da Liga Europa ficou marcada pelas eliminações de duas equipas treinadas por portugueses: a Fiorentina de Paulo Sousa e o Shakhtar Donetsk de Paulo Fonseca. Paulo Bento, no Olympiacos, e José Mourinho, no Manchester United, são os únicos técnicos lusos ainda em competição. Noutros jogos, destaque para os afastamentos do Tottenham e do Zenit. Veja aqui os resumos de todos os encontros desta noite europeia. O sorteio dos oitavos-de-final está agendado para esta sexta-feira, às 12h00, hora de Lisboa.

  • "Não preciso de ajustar contas com ninguém"
    0:49

    País

    O ex-Presidente da República insiste que José Sócrates foi desleal durante as negociações do Orçamento do Estado para 2011. Numa entrevista dada à RTP1, Cavaco Silva esclareceu ainda que não escreveu o livro de memórias para ajustar contas com o ex-primeiro-ministro.

  • Sócrates em processo judicial surpreende Cavaco
    0:18

    País

    Cavaco Silva afirmou ter ficado surpreendido com o envolvimento de José Sócrates num processo judicial. Em entrevista à RTP1 o ex-Presidente da República diz que nunca se apercebeu de qualquer "atuação legalmente menos correta" da parte de Sócrates.

  • PSD questiona funcionamento da Assembleia da República
    2:39

    Caso CGD

    O PSD e o CDS vão entregar esta sexta-feira no Parlamento o pedido para criar uma nova Comissão de Inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos. Os dois partidos reuniram-se esta quarta-feira para fechar o texto do requerimento. Durante o dia, o PSD considerou que o normal funcionamento da Assembleia da República está em causa, o que levou Ferro Rodrigues a defender-se e a garantir que está a ser imparcial.

  • Marcelo rejeita discussões menores na banca
    0:32

    Economia

    O Presidente da República avisa que não se devem introduzir querelas táticas e menores no sistema financeiro. Num encontro que reuniu publicamente Marcelo e Centeno, o Presidente diz que é preciso defender o interesse nacional.

  • Três dos planetas encontrados podem conter água e vida
    3:28
  • Túnel descoberto em cadeia brasileira tinha ligação a uma habitação
    0:44

    Mundo

    A polícia brasileira descobriu um túnel que ligava a cadeia de Porto Alegre a uma casa e serviria para libertar prisioneiros do estabelecimento. As autoridades detiveram sete homens e uma mulher no local. A construção permitiria uma fuga massiva que poderia chegar aos 200 mil fugitivos e estima-se que terá custado mais de 300 mil euros. A polícia do Rio Grande do Sul acredita, assim, ter impedido aquela que seria a maior fuga de prisioneiros de sempre no Estado brasileiro.

  • Secretário da Segurança Interna dos EUA desmente Donald Trump

    Mundo

    O Presidente norte-americano, Donald Trump, afirmou esta quinta-feira que os esforços do seu Governo para expulsar alguns imigrantes ilegais dos Estados Unidos "são uma operação militar", afirmação contrariada pelo seu secretário da Segurança Nacional no México.