sicnot

Perfil

Cultura

Cinemas tiveram mais espetadores e receitas de bilheteira em fevereiro

O mês de fevereiro registou mais 446.332 espetadores nas salas de cinema e mais 2,4 milhões de euros de receita de bilheteira, do que no mesmo mês de 2014, segundo dados do Instituto do Cinema e Audiovisual.

© Chris Helgren / Reuters

Este aumento de mais de 60 por cento terá sido impulsionado pela estreia, a 12 de fevereiro, do filme "As cinquenta sombras de Grey", de Sam Taylor-Johnson, que somou cerca de 380 mil espetadores e dois milhões de receita bruta de bilheteira.

De acordo com o ICA, em fevereiro registaram-se 1.198.431 espetadores (mais 446.332 do que em fevereiro de 2014) e 6,2 milhões de euros de receita (mais 2,4 milhões de euros comparando com 2014).

Nos dois primeiros meses de 2015, estrearam-se 52 longas-metragens, das quais 25 foram de produção norte-americana e 22 de produção europeia. No entanto, em termos de espetadores e receitas de bilheteira os valores não são tão equitativos.

Os filmes oriundos dos Estados Unidos somaram 1,5 milhões de espetadores e 8,2 milhões de euros de receita, enquanto os filmes europeus tiverma 411 mil espetadores e 2,1 milhões de euros de receita.

Além de "As cinquenta sombras de Grey", os outros dois filmes mais vistos este ano em Portugal foram "Sniper americano", de Clint Eastwood, e "A teoria de tudo", de James Marsh.

Lusa
  • Obras no Miradouro de São de Pedro de Alcântara não foram a concurso
    2:50

    País

    As obras no Miradouro de São Pedro de Alcântara, em Lisboa, arrancaram esta segunda-feira. A intervenção foi adjudicada à construtora Teixeira Duarte sem concurso público. A autarquia justifica esta decisão com o caráter urgente da obra, argumento que não consta do relatório do Laboratório Nacional de Engenheria Civil, a que a SIC teve acesso.

  • Rajadas de vento em Moscovo atingem os 110 km/hora
    0:57

    Mundo

    A passagem de uma tempestade por Moscovo fez pelo menos 11 mortos e mais de 50 feridos. Os ventos fortes, que chegaram aos 110 km/hora, destruíram carros e telhados e provocaram atrasos nos transportes. Na região de Stavropol, mais de 60 mil pessoas foram retiradas de casa por perigo de cheias.