sicnot

Perfil

Cultura

Ativistas adiam lançamento de balões com o filme "A Entrevista" para Coreia do Norte

Ativistas sul-coreanos adiaram hoje o lançamento de milhares de cópias do filme de Hollywood "A Entrevista" para a Coreia do Norte, depois de críticas de Seul e ameaças de resposta militar por parte de Pyongyang. 

(Reuters/ Arquivo)

(Reuters/ Arquivo)

© Rick Wilking / Reuters

Os ativistas tinham anunciado que iriam usar balões gigantes para lançar para o outro lado da fronteira 500.000 panfletos anti-Coreia do Norte e 10.000 DVD da comédia sobre um complô para assassinar o líder norte-coreano Kim Jong-un.

 

A data prevista para o lançamento, 26 de março, marca o aniversário do ataque, em 2010, a uma embarcação sul-coreana, que Seul considerou ser da responsabilidade de um submarino norte-coreano.

 

No domingo, o exército da Coreia do Norte avisou que iria responder aos ativistas disparando contra os balões "com todos os meios" disponíveis entre as unidades fronteiriças.

 

Qualquer resposta seguinte da Coreia do Sul implicaria "impiedosos ataques de retaliação", indicou o exército norte-coreano em comunicado.


Lusa

  •  Sony limita acesso à estreia de "A Entrevista" após ataque informático

    Mundo

    A Sony Pictures Entertainment vai avançar com o lançamento do filme "A Entrevista", mas as "estrelas" do filme não vão prestar as habituais declarações à imprensa. Esta semana, o grupo que reclama a autoria do ataque informático à Sony exigiu o cancelamento do lançamento do filme, uma comédia em torno da conspiração para assassinar o líder da República Popular da Coreia do Norte.

  • Quando se pode circular pela esquerda? A GNR explica (e fiscaliza)
    5:46

    Edição da Manhã

    A regra aplica-se a autoestradas e outras vias com esse perfil mas dentro das localidades há exceções. A Guarda Nacional Republicana está a promover em todo o território nacional várias ações de sensibilização e fiscalização no sentido de prevenir e reprimir a circulação de veículos pela via do meio ou da esquerda quando não exista tráfego nas vias da direita. O major Paulo Gomes, da GNR, esteve na Edição da Manhã. 

  • O pedido de desculpas de Dijsselbloem
    2:12

    Mundo

    O Governo português continua a mostrar a indignação que diz sentir perante as declarações do presidente do Eurogrupo. O ministro dos Negócios Estrangeiros português garante que com Dijsselbloem "não há conversa possível". Jeroen Dijsselbloem começou por recusar pedir desculpa mas depois cedeu perante a onda de indignação.

  • A primeira vez do Sr. Árbitro
    12:41