sicnot

Perfil

Cultura

António Costa diz que morte de Herberto Helder foi uma imensa perda para a cultura portuguesa

O secretário-geral socialista, António Costa, e o PS manifestaram hoje "profundo pesar" pela morte do poeta Herberto Helder, considerando trata-se de uma "imensa perda" para a cultura portuguesa e de um dos maiores poetas de sempre. 

Herberto Helder morreu na segunda-feira aos 84 anos na sua casa em Cascais e, segundo fonte familiar, haverá uma cerimónia fúnebre privada apenas para a família.

Numa nota enviada à agência Lusa, António Costa e o Partido Socialista "manifestam o seu profundo pesar pela imensa perda para a cultura portuguesa que representa a morte do poeta Herberto Helder".

"Herberto é - porque a sua obra perdurará - um dos nossos maiores poetas de sempre, um príncipe das letras de Portugal, cujo contributo ao longo das últimas décadas constitui um património de grande riqueza e densidade para a língua e para a cultura portuguesas", salienta o PS. 

No mesmo comunicado, o PS assinala que a leitura e o conhecimento da obra de Herberto Hélder "será, certamente, a melhor homenagem que os portugueses lhe poderão prestar, no silêncio e recato que sempre tanto prezou, avesso que sempre se mostrou à exposição e às honrarias públicas".

"À sua família e aos seus amigos, o secretário-geral, António Costa, e o PS apresentam as mais sentidas condolências", acrescenta a nota.

Lusa

  • "É pesado dizer a miúdos que ainda ontem os pais estavam a ensinar o atar ténis que vão ficar em prisão preventiva"
    2:49
  • Pecado da gula ameaça maior anfíbio do mundo

    Mundo

    O maior anfíbio do mundo está em sério risco de extinção. Iguaria muito apreciada no Oriente, a salamandra-gigante-da-China já praticamente desapareceu do seu habitat natural, concluiu uma pesquisa realizada durante quatro anos. Em contraste, milhões de animais são reproduzidos em cativeiro e têm como destino restaurantes de luxo.

  • Gases tóxicos expelidos pelo Kilauea ameaçam a população no Havai
    1:51
  • Gilberto Gil cancela atuação em Israel

    Cultura

    O músico brasileiro Gilberto Gil cancelou a atuação que tinha marcada para Telavive, em Israel, no dia 4 de julho, na sequência de protestos em Gaza durante os quais o exército daquele país matou 60 palestinianos.