sicnot

Perfil

Cultura

Morreu o jornalista Tolentino da Nóbrega

Morreu hoje no Funchal o jornalista Tolentino da Nóbrega. 

SIC

O correspondente do jornal Público para a Madeira tinha 63 anos. Faleceu de doença prolongada. Era jornalista há 40 anos, sempre na Madeira. Antes do jornal Público, colaborou com o Comércio do Funchal e depois no Diário de Notícias da Madeira.

Em 1998 foi distinguido com o Prémio Gazeta e em 2006 foi condecorado pelo Presidente da República, Jorge Sampaio com o grau de comendador da Ordem do Infante D. Henrique.

Licenciado em pintura pela Escola de Belas Artes da Madeira, o jornalista dedicou-se ainda ao ensino, tendo sido professor de Desenho e Geometria na Escola Secundária Francisco Franco.

Vicente Jorge Silva lembra que Tolentino da Nóbrega era "um resistente" ao jardinismo

O ex-diretor e fundador do Público disse hoje que o jornalista Tolentino da Nóbrega foi "um verdadeiro resistente do período jardinista".

Em declarações à agência Lusa, Vicente Jorge Silva lamenta a morte do "amigo" e lembra que "Tolentino era uma pessoa de uma rara coragem, foi alvo dos atentados da FLAMA [Frente de Libertação da Madeira, movimento que defendia a independência da Região no período pós 25 de abril de 1974] e sofreu muito ao longo do período jardinista, foi um verdadeiro resistente, nunca desistiu, tinha uma combatividade e persistência admiráveis".

"O Tolentino de Nóbrega era um dos meus amigos mais chegados na Madeira e foi muito importante para mim no jornal Comércio do Funchal, que fizemos juntos, era um dos mais próximos colaboradores para a parte gráfica e paginação", disse. 



 
Com Lusa
  • Tiroteio no Mississipi provoca oito mortos
    1:23

    Mundo

    Oito pessoas morreram, incluindo um polícia, depois de um tiroteio no estado norte-americano do Mississipi, nos Estados Unidos da América. O suspeito, um homem de 36 anos, já foi detido, mas as autoridades dizem que ainda é cedo para saber os motivos.

  • Milhares de brasileiros protestam na Praia de Copacabana contra Temer
    3:04
  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40
  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Polícia usa gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes contra cimeira do G7
    2:28

    Mundo

    A cimeira do G7 terminou este sábado com confrontos entre manifestantes e a polícia na ilha italiana da Sicília e sem o compromisso de Donald Trump sobre o Acordo de Paris para a redução de emissões de dióxido de carbono. O Presidente dos EUA fez saber na rede social Twitter que vai tomar a decisão final durante a próxima semana.