sicnot

Perfil

Cultura

TV Globo completa 50 anos e segue a exportar telenovelas com a imagem do Brasil

 A TV Globo completa hoje 50 anos e continua a exportar telenovelas com a imagem do Brasil, desde o "Bem-Amado", de 1973, até a recente "Avenida Brasil" (2012), distribuída em 130 países, um recorde para a emissora.

Um retrato dos costumes brasileiros, da música, do modo de falar, da culinária, da geografia e do quotidiano do país entrou pela televisão nas casas de portugueses, mas também de outros europeus, de africanos, asiáticos e latino-americanos. 

"Ao exportarmos a nossa novela, levamos a outro país não apenas as tramas, as personagens, mas, em particular, todo o entorno social", afirmou à Lusa Mauro Alencar, professor em teledramaturgia e membro da Academia Internacional de Artes e Ciências da Televisão de Nova York (EMMY). 

Alencar citou como exemplos a abertura de "O Bem-Amado", com o centro de Salvador e a trilha sonora de Vinícius de Moraes e Toquinho, e "Gabriela" (1975), cuja abertura mostrava as gravuras de Aldemir Martins e a história tinha pratos da culinária da Bahia. 

Desde 1973, a emissora fundada por Roberto Marinho exportou cerca de 130 títulos para mais de 170 países (incluindo Portugal, Angola, Moçambique e Guiné-Bissau), entre telenovelas, séries, documentários e especiais, segundo a organização. 

A exportação de telenovelas para países deu-se, segundo Alencar, porque as produções conseguiram "interagir com o fator psicossocial" e "construir uma identidade nacional", além de haver um interesse internacional pela cultura do país e de as produções terem qualidade. 

As produções também influenciaram nas discussões sociais colocadas no país, segundo o professor em teledramaturgia. "A novela passou a legitimar os assuntos mais candentes, e os temas abordados passaram a influenciar e a movimentar a realidade social", disse. 

Como exemplo, estão os debates sobre o tema do tráfico humano colocados em pauta após a telenovela "Salve Jorge" (2012/2013, distribuída como "A Guerreira" em Portugal).

A emissora avalia que houve uma "evolução positiva" de seus negócios internacionais, desde a exportação de telenovelas, às quais depois foram somados documentários, séries, minisséries, programas e filmes. Em 1999, foram lançados os canais internacionais da Globo, com foco nos brasileiros que moravam no exterior. 

"Além de entreter, a Globo ajuda a resgatar as raízes que ficaram no Brasil e promover a língua portuguesa", afirmou a Comunicação Globo, realçando que, atualmente, sua programação chega a 2,2 milhões ao redor do mundo. 

Atualmente, a emissora também produz telenovelas em conjunto com emissoras internacionais, como a SIC, de Portugal, cuja parceria resultou na produção de "Laços de Sangue" (2010), "Dancing Days" (2012) e a atual "Mar Salgado" (2014). 

Neste ano, secundo a emissora, a SIC adquiriu as séries "Dupla Identidade", "Amores Roubados" e "O Caçador", do catálogo de 2015, e "O Canto da Sereia", de 2014. A STV, de Moçambique, adquiriu os direitos das telenovelas "Amor à Vida" e "Sangue Bom".

  • Trabalhos no viaduto terminaram, mas trânsito continua condicionado em Alcântara
    1:23

    País

    Não há, para já, previsão para o restabelecimento da normalidade em Alcântara. Os trabalhos para colocar o viaduto de Alcântara na posição correta, depois do desvio registado num pilar, decorreram esta madrugada. O trânsito mantém-se por isso condicionado no sentido Cascais-Lisboa, como explicou o repórter da SIC, Paulo Varanda.

  • As vantagens de comprar online
    8:03
  • Suspeito de homicídio à porta do Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em preventiva
    1:36

    País

    O suspeito de ser o autor dos disparos que mataram um jovem junto à discoteca Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em prisão preventiva. Segundo a investigação, tudo terá começado com um mero desacato, ainda dentro da discoteca, onde a vítima e o detido foram filmados a discutir. O homem de 23 anos está indiciado por dois crimes de homicídio, um na forma tentada.

  • Marcelo reuniu-se com líderes europeus para falar do futuro da UE
    2:31

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa esteve esta quarta-feira em Bruxelas e participou numa homenagem às vítimas do atentado em Bruxelas, onde colocou uma coroa de flores junto ao monumento.O Presidente da República esteve também reunido com os líderes das principais instituições europeias para falar sobre o futuro da UE.