sicnot

Perfil

Cultura

Escultura de Le Corbusier leiloada por três milhões de euros em Zurique

Uma escultura de uma mulher com 1,83 metros, de Le Corbusier, foi hoje arrematada por cerca de 3 milhões de euros num leilão em Zurique, suplantando em cinco vezes a estimativa inicial feita pelos promotores. 

© Benoit Tessier / Reuters

Denominada 'Femme (3ème recherche)', a obra em madeira retrata uma mulher com 1,83 metros, em tons avermelhados e castanhos, salientando as formas femininas, e é uma das poucas esculturas do arquiteto conhecido pela Cidade Radiante, em Marselha, e pela capela de Ronchamp, sudeste de Paris.

Feita em 1962, a obra foi exibida pela primeira vez 20 anos mais tarde, no Museu de Belas Artes de Zurique, e foi oferecida para leilão, com os organizadores a acreditarem que o seu valor poderia chegar aos 570 mil euros.

"Estamos satisfeitos com este novo recorde mundial para Le Corbusier, com a venda de uma das suas raras esculturas, a superar em cinco vezes a estimativa", disse o diretor de vendas, Hans-Peter Keller, num comunicado citado pela agência noticiosa francesa AFP.

Lusa
  • Parabéns! Portugal faz hoje 839 anos

    País

    É dia de cantar os parabéns. Portugal celebra esta quarta-feira 839 anos, depois de a 23 de maio de 1179 o Papa Alexandre III ter emitido a bula "Manifestis Probatum" onde reconhece o território como reino independente.

    SIC

  • Cachalote-pigmeu morreu pouco tempo depois de dar à costa em Lisboa
    1:13
  • Presidente da República apoia reforma "quanto antes" do Tribunal de Contas
    1:13

    País

    O Presidente da República defendeu esta manhã uma reforma do Tribunal de Contas para que se adeque a lei que prevê o controlo das entidades públicas. Para Marcelo Rebelo de Sousa, se a lei der melhores meios de controlo e for de mais rápida aplicação, vai dissuadir casos de má gestão de dinheiros públicos que acabam por resultar em crimes.

  • PSD compara SNS a um "cenário de guerra", Centeno desdramatiza
    2:44

    Economia

    O ministro das Finanças esteve esta amanhã no Parlamento e voltou a não comprometer-se com aumentos salariais na função pública no próximo ano. Deu mesmo a entender que a medida não é prioritária. A discussão passou também pelo Serviço Nacional de Saúde. Centeno desdramatizou as carências mas o PSD comparou o que s passa a um cenário de guerra.