sicnot

Perfil

Cultura

Roberto Carlos volta a Portugal nove anos depois

Roberto Carlos volta a Portugal nove anos depois

Nove anos depois, Roberto Carlos está de volta a Portugal para quatro concertos. Amanhã e sexta-feira, no MEO Arena, em Lisboa. Sábado e segunda-feira, no Multiusos de Gondomar. Com 120 milhões de discos vendidos em todo o Mundo, o rei, como é chamado, tem 74 anos e 56 deles são dedicados à musica.

  • Roberto Carlos já está em Lisboa
    0:15

    Cultura

    Roberto Carlos já está em Lisboa. O cantor chegou ontem, ao final da tarde, ao aeroporto de Figo Maduro de onde seguiu para o hotel onde está hospedado. O rei da música popular brasileira veio diretamente de Londres, onde esteve durante dois dias a gravar nos lendários estúdios Abbey Road. Roberto Carlos chegou a Lisboa acompanhado de uma equipa de cerca de 60 pessoas que o vai acompanhar nos concertos que o trazem a Portugal. À chegada falou, em exclusivo com a SIC, sobre este regresso nove anos depois da última vez que aqui esteve. A entrevista em exclusivo para a SIC vai ser transmitida na íntegra, amanhã no Primeiro Jornal.

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    2:24
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.