sicnot

Perfil

Cultura

Lídia Jorge e Mário Cláudio entre os finalistas ao Grande Prémio de Romance e Novela

Os escritores Lídia Jorge, Luísa Costa Gomes, Mário Cláudio, Sandro William Junqueira e H.G. Cancela são os finalistas do Grande Prémio de Romance e Novela/2014, anunciou hoje a Associação Portuguesa de Escritores (APE).  

O júri, presidido pelo escritor José Correia Tavares, escolheu "por unanimidade", como finalistas, as obras, "Os memoráveis", de Lídia Jorge, "Cláudio e Constantino", de Luísa Costa Gomes, "Retrato de rapaz", de Mário Cláudio, "No céu não há limões", de Sandro William Junqueira, e "Impunidade", de H.G. Cancela.

Além de Correia Tavares, fazem parte do júri Ana Paula Arnaut, Isabel Cristina Mateus, Maria João Cantinho, Miguel Miranda e Miguel Real.

Ao concurso apresentaram-se 86 títulos publicados em 2014, segundo a mesma fonte.

"Tudo leva a crer que a deliberação final do júri ocorra em julho", segundo fonte da APE.

O Grande Prémio de Romance e Novela APE/Direção Geral do Livro Arquivos e Bibliotecas foi instituído em 1982 e tem o valor pecuniário de 15.000 euros.

José Cardoso Pires foi o primeiro distinguido, com a obra "Balada da praia dos cães". Mário Cláudio recebeu-o em 1984, por "Amadeo", e Lídia jorge, com "O Vento assobiando nas gruas", foi a vencedora do prémio, em 2002.

Na edição anterior, relativa a 2013, o romance vencedor foi "Que importa a fúria do mar", de Ana Margarida de Carvalho.

 

Lusa

  • A menina síria que relata a guerra no Twitter está bem, diz o pai

    Mundo

    Bana Alabed, a menina síria de 7 anos que conta no Twitter a luta pela sobrevivência e os horrores da guerra em Alepo, teve de abandonar a sua casa que foi bombardeada mas está bem, disse hoje o seu pai à Agência France Press. A conta esteve fechada domingo, mas foi entretanto reativada e tem hoje uma nova publicação de Bana.

  • Parkinson pode ter início nos intestinos

    Mundo

    Um novo estudo científico vem revelar que a doença de Parkinson pode não estar apenas no cérebro. A doença pode ter início nos intestinos e mais tarde migrar para o cérebro.