sicnot

Perfil

Cultura

China proibe música online sem pagar direitos de autor

O Governo chinês proibiu as suas empresas na Internet de oferecerem música sem pagarem direitos de autor e alertou-as para “graves castigos” caso não a retirem até ao final do mês, informou hoje a imprensa oficial.

A nova regulação pode afetar plataformas como a Xiami Music, do gigante do comércio eletrónico Alibaba

A nova regulação pode afetar plataformas como a Xiami Music, do gigante do comércio eletrónico Alibaba

© Chance Chan / Reuters

A Administração Nacional de Direitos de Autor da China anunciou, na noite de quinta-feira, uma atualização à regulação sobre os serviços de música em ‘streaming’ na Internet, que pretende acabar com a pirataria e proteger a propriedade intelectual.

Esta nova regulação pode afetar plataformas como a Xiami Music, do gigante do comércio eletrónico Alibaba, a QQ Music, a maior empresa chinesa de serviços de Internet e telefones móveis, e a Tencent, que oferece música gratuitamente e goza de grande popularidade entre os chineses.

O regulador dos direitos de autor da China reconheceu que o sistema devia ser atualizado para proteger melhor os detentores desses direitos e restaurar a confiança no seu funcionamento.

Lusa

  • Os números das eleições francesas
    0:50

    Eleições França 2017

    Os resultados definitivos mostram que Emmanuel Macron obteve 24% dos votos, na primeira volta das eleições francesas. Ficou quase três pontos à frente de Marine Le Pen, que conseguiu 21,3%. Os números oficiais, publicados pelo Ministério do Interior, dão ainda conta da taxa de abstenção: 22,2%, um ligeiro aumento face à primeira volta das presidenciais de 2012.

  • ASAE encerra em média um restaurante por dia
    1:33
  • Grupo de brasileiros em assalto milionário no Paraguai
    1:24