sicnot

Perfil

Cultura

China proibe música online sem pagar direitos de autor

O Governo chinês proibiu as suas empresas na Internet de oferecerem música sem pagarem direitos de autor e alertou-as para “graves castigos” caso não a retirem até ao final do mês, informou hoje a imprensa oficial.

A nova regulação pode afetar plataformas como a Xiami Music, do gigante do comércio eletrónico Alibaba

A nova regulação pode afetar plataformas como a Xiami Music, do gigante do comércio eletrónico Alibaba

© Chance Chan / Reuters

A Administração Nacional de Direitos de Autor da China anunciou, na noite de quinta-feira, uma atualização à regulação sobre os serviços de música em ‘streaming’ na Internet, que pretende acabar com a pirataria e proteger a propriedade intelectual.

Esta nova regulação pode afetar plataformas como a Xiami Music, do gigante do comércio eletrónico Alibaba, a QQ Music, a maior empresa chinesa de serviços de Internet e telefones móveis, e a Tencent, que oferece música gratuitamente e goza de grande popularidade entre os chineses.

O regulador dos direitos de autor da China reconheceu que o sistema devia ser atualizado para proteger melhor os detentores desses direitos e restaurar a confiança no seu funcionamento.

Lusa

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • O Nokia 3310 está de volta
    1:16

    Economia

    A Nokia chegou a ser uma das maiores empresas do mundo devido ao fabrico de telemóveis. Caiu, mas acaba de fazer renascer um dos sucessos de vendas do início do milénio. O anúncio foi feito este domingo, em Barcelona.