sicnot

Perfil

Cultura

Festival SBSR arranca hoje no Parque das Nações

O festival Super Rock começa hoje, no Parque das Nações, em Lisboa, onde celebrará vinte anos de existência, com um novo lema: "O rock voltou à cidade".

(Arquivo)

(Arquivo)

O festival Super Bock Super Rock (SBSR) voltou a mudar de localização, trocando o espaço arenoso perto da praia do Meco (Sesimbra), por um recinto entre o Pavilhão de Portugal e o Meo Arena, na zona oriental de Lisboa.

Até sábado, o festival contará com cerca de 50 concertos repartidos por quatro palcos. Hoje, o cabeça-de-cartaz é o músico inglês Sting que, com 63 anos, deverá recordar o melhor de uma carreira com mais de trinta anos, a solo e com os Police.

A organização decidiu mudar de local - uma prática que tem acontecido desde 1995 - por querer um recinto com melhores acessos e condições de acolhimento dos espectadores, como disse à Lusa o promotor Luís Montez.

"Portugal evoluiu muito nestes vinte anos de festivais e cada vez tem mais exigências. Temos de ir ao encontro dessas exigências e à comodidade. Ao princípio aceitava-se qualquer coisa. Agora temos muita concorrência e temos de estar sempre a melhorar", defendeu.

O cartaz deste SBSR contará ainda com outros nomes como Noel Gallagher com os High Flying Birds, The Vaccines, Perfume Genius - que atuam hoje -, Blur, dEUS, Sérgio Godinho & Jorge Palma, Benjamin Clementine, Savages, Kindness, Florence + The Machine, Franz Ferdinand & Sparks, Palma Violets e Unknown Mortal Orchestra.

Há outras propostas portuguesas e em língua portuguesa a juntarem-se a esta edição, nomeadamente Márcia, Isaura, Mirror People, Throes + The Shine, o brasileiro Criolo e a formação luso-brasileira Banda do Mar.

Um dos quatro palcos é dedicado em exclusivo à música portuguesa, com Duquesa, PZ, Gala Drop, White Haus, Da Chick, Best Youth, Thunder & Co, D'Alva e We Trust.

A lotação no recinto foi fixada em 20.000 pessoas por dia. Por causa da nova lei de venda e consumo de álcool, a organização disponibilizará uma pulseira - não obrigatória - para maiores de 18 anos, mediante apresentação de identificação.

  • "O que é isto, mamã?"
    36:23
  • O ensino à distância em Portugal
    4:12

    País

    Em Portugal, o ensino básico e secundário à distância já conta com 300 alunos e com a preciosa ajuda das novas tecnologias. É através do computador que a escola viaja e acompanha os alunos, alguns com doenças que não os permitem ir às aulas, outros que são atletas de alta competição e que têm a maior parte do tempo ocupado por treinos ou ainda os que fazem parte de famílias itenerantes, como é o caso dos que vivem no circo e andam de terra em terra.

  • Aprender a jogar badminton ao ritmo do samba
    2:54

    Mundo

    No Brasil, a correspondente da SIC foi conhecer um projeto social no Rio de Janeiro que mistura samba e desporto. Um desporto que ainda é pouco praticado mas que tem sido fundamental para transformar a vida de jovens das favelas e para descobrir novos talentos do badminton brasileiro.

    Correspondente SIC