sicnot

Perfil

Cultura

Artista portuguesa presente no parque de diversões de Banksy

O graffiter britânico Banksy criou, numa cidade costeira do oeste de Inglaterra, o parque de diversões "Dismaland", uma sátira à Disneylândia, que abre hoje e conta com a participação da portuguesa Wasted Rita, entre mais de 40 artistas.

O "Dismaland" foi mantido em segredo até agora

O "Dismaland" foi mantido em segredo até agora

© Suzanne Plunkett / Reuters

O convite para participar "numa exposição normal, mas na rua", foi feito em junho, contou Wasted Rita à Lusa. "Pediram-me quatro dos meus cartazes para espalhar pelo festival e eu aceitei. Nunca me deram muitas informações sobre o festival, nem sítio, nem data, nem nomes, por isso fui perdendo o interesse", recordou.

Cerca de um mês depois, Wasted Rita, como a própria prefere ser chamada, foi informada que Banksy queria colar os quatro trabalhos na parede de um castelo. "Fiquei uma hora a achar que era alguém a gozar comigo", confidenciou.

Só nessa altura ficou a saber tratar-se de uma exposição com a curadoria de Banksy (de quem não se conhece a verdadeira identidade) e que "ele queria não só expor esses quatro cartazes, mas também fazer um 'remake' da instalação que tinha realizado na semana anterior, num festival de música, e ter algumas das edições de 't-shirts' minhas à venda na loja da exposição".

Aí foi "o histerismo total".

Wasted Rita faz desenhos, ilustrações e escreve teorias sobre o que a rodeia.

Para a "Dismaland", Banksy escolheu cartazes antigos da portuguesa que dizem: "You're giving me massive diarrhea" ("Estás a dar-me diarreia maciça"), "Bankrupt is the new awesome" ("Bancarrota é a nova cena"), "I have no fucking idea what I am doing in this world" ("Não faço ideia o que estou a fazer neste mundo") e "The more I know people the more I love snakes" ("Quanto mais conheço as pessoas mais gosto de cobras").

Além disso, Rita irá replicar, na "Dismaland", a parede "Love Letters" ("Cartas de amor") que criou no Parque das Nações, em Lisboa, durante o festival SuperBockSuperRock, no passado mês de julho.

O "Dismaland Bemusement Park", situado em Weston-Super-Mare, é apresentado, no sítio oficial da iniciativa na internet, como "um festival de arte, diversões e anarquia para principiantes", que funcionará apenas durante cinco semanas, a partir de hoje, até 27 de setembro, e tem um número de entradas limitado.

Este parque de diversões inclui um castelo, um cinema, mini-golf, uma tenda de circo e a "Guerrila Island" (Ilha da Guerrilha), uma celebração da arte de guerrilha, que inclui 'workshops' em "como 'hackar' painéis de publicidade".

Na "Dismaland" há também três galerias de arte, onde será possível ver "a melhor coleção de arte contemporânea alguma vez criada numa cidade costeira do North Somerset", zona vizinha, na Inglaterra.

O nome resulta da conjugação de "dismal" (sombrio) com Disneylândia, e remete para uma visão crítica da realidade, que não deixa esquecer a guerra e a situação dos refugiados.

O projeto, definido como um dos maiores do artista, foi mantido em sigilo, até à passada quinta-feira.

O comunicado citava Banksy, que define "Dismaland" como "uma exposição de arte e entretenimento para anarquistas principiantes", "um parque temático familiar inadequado para crianças".

Um acidente com a carruagem de Cinderela, o seu castelo em ruínas e a visão distorcida de uma Pequena Sereia são algumas das instalações.

Todas as sextas-feiras haverá concertos, com bandas e artistas como DJ Yoda, Run The Jewels, Savages, Pussy Riot e Massive Attack.

Damien Hirst e Julie Burchill (Reino Unido), Axel Void (Estados Unidos), Fares Cachoux e Tammam Azzam (Síria), Lush (Austrália), Mana Neyestani (Irão), Neta Harari Navon (Israel), Paco Pomet (Espanha), Sami Musa, Shadi Alzaqzouq e Suliman Mansour (Palestina) são outros dos 40 artistas de "Dismaland", além de Banksy e de Wasted Rita.

Os bilhetes para o "Dismaland", quatro mil por dia com um custo de três libras cada, só podem ser adquiridos no site oficial do parque.

Lusa

  • Paulo Fonseca e Paulo Sousa fora da Liga Europa

    Liga Europa

    A segunda mão dos 16 avos-de-final da Liga Europa ficou marcada pelas eliminações de duas equipas treinadas por portugueses: a Fiorentina de Paulo Sousa e o Shakhtar Donetsk de Paulo Fonseca. Paulo Bento, no Olympiacos, e José Mourinho, no Manchester United, são os únicos técnicos lusos ainda em competição. Noutros jogos, destaque para os afastamentos do Tottenham e do Zenit. Veja aqui os resumos de todos os encontros desta noite europeia. O sorteio dos oitavos-de-final está agendado para esta sexta-feira, às 12h00, hora de Lisboa.

  • "Não preciso de ajustar contas com ninguém"
    0:49

    País

    O ex-Presidente da República insiste que José Sócrates foi desleal durante as negociações do Orçamento do Estado para 2011. Numa entrevista dada à RTP1, Cavaco Silva esclareceu ainda que não escreveu o livro de memórias para ajustar contas com o ex-primeiro-ministro.

  • Sócrates em processo judicial surpreende Cavaco
    0:18

    País

    Cavaco Silva afirmou ter ficado surpreendido com o envolvimento de José Sócrates num processo judicial. Em entrevista à RTP1 o ex-Presidente da República diz que nunca se apercebeu de qualquer "atuação legalmente menos correta" da parte de Sócrates.

  • PSD questiona funcionamento da Assembleia da República
    2:39

    Caso CGD

    O PSD e o CDS vão entregar esta sexta-feira no Parlamento o pedido para criar uma nova Comissão de Inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos. Os dois partidos reuniram-se esta quarta-feira para fechar o texto do requerimento. Durante o dia, o PSD considerou que o normal funcionamento da Assembleia da República está em causa, o que levou Ferro Rodrigues a defender-se e a garantir que está a ser imparcial.

  • Marcelo rejeita discussões menores na banca
    0:32

    Economia

    O Presidente da República avisa que não se devem introduzir querelas táticas e menores no sistema financeiro. Num encontro que reuniu publicamente Marcelo e Centeno, o Presidente diz que é preciso defender o interesse nacional.

  • Três dos planetas encontrados podem conter água e vida
    3:28
  • Túnel descoberto em cadeia brasileira tinha ligação a uma habitação
    0:44

    Mundo

    A polícia brasileira descobriu um túnel que ligava a cadeia de Porto Alegre a uma casa e serviria para libertar prisioneiros do estabelecimento. As autoridades detiveram sete homens e uma mulher no local. A construção permitiria uma fuga massiva que poderia chegar aos 200 mil fugitivos e estima-se que terá custado mais de 300 mil euros. A polícia do Rio Grande do Sul acredita, assim, ter impedido aquela que seria a maior fuga de prisioneiros de sempre no Estado brasileiro.

  • Secretário da Segurança Interna dos EUA desmente Donald Trump

    Mundo

    O Presidente norte-americano, Donald Trump, afirmou esta quinta-feira que os esforços do seu Governo para expulsar alguns imigrantes ilegais dos Estados Unidos "são uma operação militar", afirmação contrariada pelo seu secretário da Segurança Nacional no México.