sicnot

Perfil

Cultura

Morreu a escritora Jackie Collins aos 77 anos vítima de cancro

A escritora naturalizada norte-americana Jackie Collins, irmã da atriz Joan Collins, morreu no sábado aos 77 anos, vítima de cancro da mama, informou a revista People, que cita um comunicado da família.

© Danny Moloshok / Reuters


Jackie Collins nasceu em Londres a 04 de outubro de 1937 e morava há muitos anos em Beverlly Hills, na Califórnia.

"Ela viveu uma vida maravilhosamente cheia e era adorada pela sua família, amigos e milhões de leitores que ela divertia há mais de quatro décadas", afirmou a família em comunicado, acrescentando que ela lutava contra o cancro da mama há mais de seis anos.

"Ela era uma verdadeira inspiração para as mulheres na ficção e uma força criativa", indicou a declaração das suas três filhas, Tracy, Tiffany, e Rory.

Jackie Collins foi uma escritora prolífica, com mais de 500 milhões de romances traduzidos em 40 línguas.

Na sua última entrevista, concedida a 14 de setembro na sua casa de Beverly Hills à revista People, Joan Collins afirmou: "Não me arrependo de nada do que disse", e em concreto de manter em privado a sua luta contra o cancro.

"Agora quero salvar vidas de outras pessoas", com a divulgação de vários livros sobre a doença, disse na entrevista.

Entre outros livros, Jackie Collins escreveu "The World is Full of Married Men," "Confessions of a Wild Child" e "Hollywood Wives".

Lusa

  • Manuel Delgado demitiu-se devido a "grave violação da privacidade"

    País

    O ex-secretário de Estado da Saúde diz que apresentou a demissão para "não perturbar nem criar qualquer tipo de embaraço ao normal funcionamento do Governo". Num comunicado, Manuel Delgado esclarece que foi remunerado pelo trabalho de consultor na Raríssimas "muito antes" da entrada no Governo e acrescenta que respeitou na íntegra todo o quadro legal e ético.

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Uma "Árvore da Esperança" pelas vítimas dos fogos
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28