sicnot

Perfil

Cultura

"Lisboa é very very typical", uma antologia de BD de estrangeiros em Portugal

Cerca de uma dezena de autores estrangeiros, que vivem ou trabalharam em Portugal, aceitaram fazer uma curta banda desenhada para uma antologia, intitulada "Lisboa é very very typical", editada este mês pela Associação Chili Com Carne.

Esta antologia é o segundo volume de uma coletânea de BD criada por aquela associação e cujo primeiro volume, intitulado "Zona de Desconforto", saiu em 2014 e foi premiado no festival AmadoraBD como o melhor álbum de BD do mercado português.

Se "Zona de Desconforto" somava histórias de autores portugueses que foram viver, estudar ou trabalhar para o estrangeiro, "Lisboa é very very typical" tem uma permissa contrária: estrangeiros que escolheram Portugal.

"Passado um ano e dado o sucesso que obtivemos com 'Zona de Desconforto', pensamos que seria um bom desafio juntar estrangeiros que vivem ou viveram em Portugal. Plano arriscado! Há assim tantos autores que tenham passado por cá? E que queiram arriscar a fazer uma BD? Há! E muitos!", afirma a associação Chili Com Carne, na nota de apresentação.

A antologia reúne 12 autores de nove países, que narram experiências em Lisboa. Entre eles estão Anica Govedarica, croata que vive em Portugal, a ilustradora colombiana Dileydi Florez, que vive em Lisboa e publicou este ano a primeira banda desenhada, "Askar, o General", e a luso-suíça Aude Barrio, que se divide entre Genebra e Lisboa.

Alain Corbel, o autor francês que tem basta obra publicada - e premiada - em Portugal, a espanhola Martina Manyà, que se fixou em Portugal depois de ter feito o programa Erasmus, e o ilustrador romeno Nicolae Negura também fazem parte da antologia. A capa é do autor alemão Lars Henkel.

"Lisboa é very very typical" é lançado hoje na galeria Zaratan - Arte Contemporânea, em Lisboa.

Os originais do livro estão expostos no festival AmadoraBD, incluídos na exposição dedicada à antologia "Zona de Desconforto", premiada em 2014.

Lusa

  • 2,1%. As reações ao défice de 2016

    Economia

    O défice orçamental ficou mesmo nos 2,1% do PIB. Os partidos já reagiram àquele que é o valor mais baixo em democracia.

  • Comboios Alfa vão ter bancos com tomadas elétricas e wi-fi
    2:06
  • Novas imagens dos momentos após Khalid Masood ter embatido no muro do Parlamento britânico
    1:35
  • Nus e acorrentados em frente a Auschwitz

    Mundo

    Catorze pessoas com idades entre os 20 e os 27 anos despiram-se e acorrentaram-se em frente ao portão de Auschwitz, antigo campo de concetração nazi na Polónia, depois de terem degolado um carneiro. Ninguém sabe ainda porquê.

  • A coleção de gerigonças de Ana Catarina Mendes
    1:51
  • Parlamento português pede demissão de Dijsselbloem

    País

    A Assembleia da República foi hoje unânime na condenação das polémicas declarações do presidente do Eurogrupo, mas recusou um ponto pela rejeição de diversos compromissos com a União Europeia (UE) exigida pelo PCP.

  • Probido fumar na praia? Não-fumadores aplaudem ideia
    1:33
  • Viaduto de Alcântara condicionado
    1:36

    País

    O viaduto de Alcântara, em Lisboa, continua com o trânsito condicionado mas apenas sobre o tabuleiro e no sentido Alcântara Terra - Alcântara Mar. A circulação só será reposta depois de uma nova vistoria, ainda sem data marcada.

  • Como se resolve a falta de espaço numa cidade chinesa?
    1:07