sicnot

Perfil

Cultura

Quase mil páginas de contos de Hans Christian Andersen reunidas em livro

O livro "Contos", com quase mil páginas de histórias escritas pelo autor dinamarquês Hans Christian Andersen, destinadas a todos os públicos, é publicado na próxima semana, em Portugal, pela Temas e Debates.

O livro reúne 156 contos de fadas para crianças e histórias para jovens e adultos, "dos mais populares aos menos conhecidos, dos mais alegres aos mais sombrios", descreve a editora. Muitos estão publicados em Portugal em antologias, adaptações por outros autores e em álbuns ilustrados.

Num só volume, com 995 páginas, "Contos" apresenta histórias que fazem já parte do imaginário dos leitores, que sobreviveram à passagem do tempo, desde que foram publicados, em meados do século XIX.

Entre eles estão "A sereiazinha", "O valente soldado de chumbo", "A princesa e a ervilha", "O patinho feio", "A rapariguinha dos fósforos" e "Polegarzinha". A eles juntam-se "O filho do porteiro", "O cometa", "Histórias do raio de sol", três contos publicados em 1866, ano em que Hans Christian Andersen viveu uma temporada em Portugal.

O livro inclui ainda as últimas histórias publicadas por Hans Christian Andersen, em 1872 - três anos antes de morrer -, nomeadamente "A chave da porta" e "A tia dor de dentes".

Sem ilustrações ou introdução, "Contos" apresenta um índice com os 156 contos e uma curta biografia sobre Hans Christian Andersen, na qual se inclui uma citação do autor, não datada: "Tenho uma ideia destinada aos mais velhos e depois conto-a às crianças, pensando que a mãe e o pai também ouvem e que é necessário dar-lhes qualquer coisa que lhes alimente o espírito".

O extenso rol de contos termina com "Um livro ilustrado sem ilustrações", publicado em 1839, sobre um pintor que narra, por palavras em vez de imagens, histórias contadas pela Lua ao longo de 33 noites, ao jeito dos contos "As mil e uma noites".

Hans Christian Andersen nasceu em Odense a 02 de abril de 1805 e morreu em Copenhaga a 04 de agosto de 1875.

Apesar de ter escrito romances, poesia e relatos de viagens, Hans Christian Andersen é hoje considerado um dos mais importantes escritores de livros para a infância e juventude, com adaptações de histórias da tradição oral e criação de textos inéditos que incorporam temas universais e intemporais.

De acordo com o Hans Christian Andersen Centre, na Dinamarca, estão registados e catalogados 212 contos de fadas e contos para adultos.

Em 1956 foi atribuído pela primeira vez o prémio Hans Christian Andersen, como forma de reconhecer o trabalho dos autores na área do livro infantil. Em 1966, o prémio estendeu-se também à ilustração e tem sido atribuído desde então nos anos pares.

Desde 1967 celebra-se também, em todo o mundo, o Dia Internacional do Livro Infantil, sempre a 02 de abril, coincidindo com o aniversário de Hans Christian Andersen.

O livro "Contos" junta-se a um catálogo da Temas e Debates que já inclui "Contos completos" (2012), dos irmãos Wilhelm e Jacob Grimm, e "Todos os contos" (2014), de Edgar Allan Poe.

Lusa

  • O dia em que Marcelo apitou um jogo de futebol

    País

    Habituado a ajuizar os momentos de tensão entre Governo e oposição, Marcelo Rebelo de Sousa foi esta quarta-feira árbitro, literalmente. Tudo aconteceu num jogo de futebol entre crianças, durante a visita do Presidente da República a São Tomé e Príncipe.

  • Dia de homenagens e muito futebol para Marcelo em São Tomé
    3:01

    País

    No segundo dia da visita de Estado a São Tomé e Príncipe, o Presidente da República prestou homenagem às vítimas do massacre de Batepá, em 1953. Marcelo Rebelo de Sousa não pediu desculpa pela história, mas lembrou que é preciso assumir as coisas menos boas do passado. O dia terminou com o Presidente a mostrar que ainda está em forma.

    Enviados SIC

  • Débito direto: não deixe que lhe tirem centenas de euros da conta
    7:11
  • Mais de 300 mortos em bombardeamentos de Bashar a Ghouta
    3:08

    Mundo

    Nos últimos três dias morreram mais de 300 civis, incluindo crianças, em Ghouta Oriental, na Síria. Alemanha e França exigem uma trégua imediata para que sejam retirados os civis, e António Guterres pede um cessar fogo de um mês. Alertamos para a violência de algumas imagens.

  • Imprensa espanhola considera Rúben Semedo a pior contratação de sempre do Villarreal
    3:35

    Desporto

    Rúben Semedo vai esta quinta-feira ser ouvido por um juiz de instrução, que vai ditar as medidas de coação no caso em que o jogador é suspeito de roubo, agressões e posse ilegal de arma. O defesa português do Villarreal passa mais uma noite nas instalações da Guardia Civil, em Valência. Alguns media espanhóis chamam-lhe agora a pior contratação de sempre da história do clube.

    Enviados SIC

  • Patinadora enfrenta "pesadelo" nos Olímpicos

    Desporto

    A patinadora Gabriella Papadakis enfrentou na segunda-feira um dos "piores pesadelos" da sua vida, durante a estreia nos Jogos Olímpicos de Inverno, em Pyeongchang, na Coreia do Sul. Durante a apresentação, a parte de cima do vestido da francesa saiu do lugar e revelou parte do seu seio. Mas este não foi o único caso de incidentes com figurinos. Também a sul-coreana Yura Min quase ficou despida durante a sua apresentação.

    SIC

  • Novos protestos na Florida contra a lei das armas
    2:12
  • Pigcasso, a porca pintora que tem uma galeria de arte

    Mundo

    O nome sugere o talento da artista que vive na Cidade do Cabo, na África do Sul. Pigcasso estava prestes a morrer, quando foi resgatada por uma ativista que a ajudou a enveredar pelo caminho da pintura. Desde pequena começou a pegar em pincéis e agora é o primeiro animal do mundo com uma galeria de arte, onde já lançou a sua primeira exposição intitulada 'Oink!'.