sicnot

Perfil

Cultura

Espetáculo "Erasure" de Pedro Manuel estreia no sábado no Teatro D. Maria II

O espetáculo "Erasure", de Pedro Manuel, sobre o conceito de apagamento, vai ser o primeiro de três projetos de jovens criadores a estrear, no sábado, no Teatro Nacional D. Maria II, em Lisboa, no âmbito do Festival Temps D´Images.

(DR)

(DR)

Trata-se do novo programa o "Lugar do Olhar" do Temps D´Images, ao qual se associou o Teatro D. Maria II, onde serão apresentados os três projetos em estreia: "Erasure", de Pedro Manuel, "Stop motion para Eadweard", de Ricardo Cabaça, e "O Fosso dos Heróis", de Ágata Pinho.

"O Lugar do Olhar" decorreu de um open call dirigido a jovens artistas na área das artes performativas que pretendessem apresentar, durante a edição de 2015, um trabalho em estreia que integrasse imagem em movimento.

As candidaturas foram avaliadas por um júri composto por Jorge Salavisa, Tiago Rodrigues e António Câmara.

"Erasure", com conceção de Pedro Manuel e interpretação de Inês Jacques e Pedro Manuel, gira em torno do conceito de apagamento, partindo de um dispositivo de fotografia, com uma série de imagens que compõe no momento, para, de seguida, projetá-las numa tela, e voltar a fotografá-las.

"No entanto, ao captar as imagens uma segunda vez, a intensidade do flash sobrepõem-se à luz da projeção, as imagens desaparecem com o clarão, e, paradoxalmente, o ato de registo torna-se um ato de apagamento", segundo a sinopse do espetáculo.

A 13.ª edição do Temps D´Images - festival com caráter experimental e transdisciplinar, que privilegia espetáculos que cruzem as artes do palco com as da imagem - vai apresentar 23 espetáculos até 24 de janeiro, numa programação que envolve 26 artistas e 13 programadores.

Conferências e competições de cinema e de artes performativas fazem igualmente parte de um programa que reúne projetos da dança ao teatro, dos estaleiros criativos ao cinema e instalação.

Ágata Pinho, Alexandre Pieroni Calado, Andresa Soares, Barbara Matijevic, Capicua, Carlota Lagido, Elmano Sancho, Giuseppe Chico, Gustavo Ciríaco, Joana Pimenta, Jonas Lopes, Mara Castilho, Maria Gil, Mariana Tengner Barros, Miguel Bonneville, Pedro Manuel, Ricardo Cabaça, Rui Catalão, Sónia Batista, Tiago Cadete e Vitalina Sousa são alguns dos artistas que participam nesta edição.

O Temps D'Images, em Lisboa desde 2003, mantém como objetivos aproximar artistas através de encontros e discussões criativas, e possibilitar a visibilidade e circulação dos trabalhos apresentados através de parcerias, nacionais e internacionais.

Nesta edição, a programação percorre 16 espaços da capital: Teatro Nacional D. Maria II, São Luiz Teatro Municipal, Maria Matos Teatro Municipal, Teatro da Politécnica, Espaço Alkantara, Cão Solteiro, Centro Cultural de Belém, Clube Estefânia, Museu do Chiado, Carpe Diem - Centro de Arte e Pesquisa, Universidade Católica, LX Factory, Negócio ZBD (Zé dos Bois), Teatro Taborda e Appleton Square.

Lusa

  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Encontrados dez sobreviventes no hotel engolido por avalanche em Itália
    1:44
  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.