sicnot

Perfil

Cultura

Último filme de James Bond com cenas de beijo cortadas na Índia

James Bond é conhecido por lutar contra organizações internacionais. Mas com o lançamento de "Spectre", o espião britânico descobriu um adversário que não pode bater: o Conselho Central de Certificação de Cinema da Índia. A organização exigiu que algumas cenas fossem cortadas no país.

© STRINGER Mexico / Reuters

As autoridades que controlam a censura cinematográfica na Índia, exigiram que as cenas de beijo entre Daniel Craig e Monica Belluci fossem reduzidas, antes do filme estrear, segundo o Los Angeles Times. Foram quatro as cenas alteradas.

Esta decisão é um dos assuntos mais comentados nas redes-sociais. No início da semana, a organização classificou "Spectre" como inapropriado para menores de 12 anos. O filme estreou nos cinemas indianos na sexta-feira passada.

  • 007 em aventura planetária
    12:57

    Cultura

    No novo “007, Spectre”, James Bond vive uma missão ultra-secreta em cenários do México, Marrocos, Itália e Áustria para, por fim, regressar à cidade de Londres. João Lopes comenta as novidades da semana, evocando ainda a obra do cineasta português José Fonseca e Costa, falecido no dia 1 de Novembro aos 82 anos de idade.

  • Realizador e elenco do 24º filme da saga James Bond entrevistados em Londres
    6:20

    Cultura

    Criado por Ian Fleming, James Bond tem características que mais nenhuma outra personagem possui. O mais famoso agente secreto britânico evoluiu ao longo dos tempos, mas manteve uma imagem de marca ligada, por exemplo, aos automóveis que conduz ao serviço de sua majestade. Essa imagem está também presente no filme "Spectre", que chega esta semana às salas portuguesas. A SIC falou, em Londres, com o elenco do 24º filme da saga 007.

  • Troika nem sempre protegeu os mais vulneráveis, conclui avaliação do FMI

    Economia

    O organismo de avaliação independente do FMI concluiu que as medidas aplicadas pela troika em Portugal nem sempre protegeram as pessoas com menos rendimentos, apontando que a primeira preocupação do Fundo era a redução dos défices, apurou o gabinete independente de avaliação do Fundo Monetário Internacional (FMI),