sicnot

Perfil

Cultura

Bailado "A Bela Adomecida" pela companhia nacional no Teatro São Carlos

O clássico de bailado "A Bela Adormecida", com coreografia de Marius Petipa, vai estar no palco do Teatro São Carlos, em Lisboa, a partir de hoje, pela Companhia Nacional de Bailado (CNB), com a Orquestra Sinfónica Portuguesa.

http://tnsc.pt/

http://tnsc.pt/

O bailado fica em cartaz até ao próximo dia 20 e o bailarino português Marcelino Sambé, solista do Royal Ballet, de Londres, é o artista convidado, nos dias 17, 18, 19 e 20 de dezembro.

O espetáculo tem versão e coreografia adicional de Ted Brandsen, música de Piotr Illitch Tchaikovski e argumento de Charles Perrault, com cenografia e figurinos de António Lagarto e desenhos de luz de Paulo Graça.

No Teatro Nacional de São Carlos estará a Orquestra Sinfónica Portuguesa, dirigida pelo maestro Pedro Carneiro.

O texto mais conhecido da história de "A Bela Adormecida" é o dos irmãos Grimm, publicado em 1812, que tem como base a versão de 1697, do escritor francês Charles Perrault, retirada do livro "Contos da Mãe Ganso".

Por sua vez, o escritor francês terá recolhido o mote a um conto do italiano Giambattista Basile.

Foi em janeiro de 1890, no Teatro Marynsky de São Petersburgo, que se estreou a primeira versão para bailado de "A Bela Adormecida", encomendada ao compositor Tchaikovsky, com coreografia de Petipa.

Tchaikovsky respeitou o argumento de Charles Perrault, inspirado num conto de fadas criado a partir de uma série de conspirações que envolvem fadas e sortilégios.

Em Portugal, a estreia absoluta, na versão da CNB, deu-se no Porto, no Rivoli Teatro Municipal, a 11 de março de 1998.

Lusa

  • O dia que roubou dezenas de vidas em Pedrógrão Grande
    3:47
  • "Reforma da Proteção Civil esgotou prazo de validade"
    2:34

    Tragédia em Pedrógão Grande

    António Costa reconheceu esta quinta-feira que a reforma da Proteção Civil que liderou em 2006 está esgotada, e não pode dar resultados sem uma reforma da floresta. Na mesma altura, o ministro da Agricultura admitiu que os problemas já estavam identificados há uma década, sem explicar por que razão não foram atacados pelo Governo socialista da altura.

  • "De um primeiro-ministro esperam-se respostas, não perguntas"
    0:35

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Assunção Cristas acusa o ministro da Agricultura de ter deitado ao lixo a legislação do anterior Governo que poderia ser útil no combnate aos incêndios. O CDS exige uma responsabilização política pela tragédia de Pedrógão Grande, diz que há muito por esclarecer e por esse motivo entregou esta quinta-feira ao primeiro-ministro um conjunto de 25 perguntas.

  • "Estamos a ficar sem espaço. Está na hora de explorar outros sistemas solares"

    Mundo

    O físico e cientista britânico Stephen Hawking revelou alguns dos seus desejos para um novo plano de expansão espacial. Hawking está em Trondheim, na Noruega, para participar no Starmus Festival que promove a cultura científica. E foi lá que o físico admitiu que a população mundial está a ficar sem espaço na Terra e que "os únicos lugares disponíveis para irmos estão noutros planetas, noutros universos".

    SIC

  • Não posso usar calções... visto saias

    Mundo

    Perante a proibição de usar calções no emprego, um grupo de motoristas franceses adotou uma nova moda para combater o calor. Os trabalhadores decidiram trocar as calças por saias, visto que a peça de roupa é permitida no uniforme da empresa para a qual trabalham.

  • De refugiada a modelo: a história de Mari Malek

    Mundo

    Mari Malek chegou aos Estados Unidos da América quando era ainda uma criança. Chegada do Sudão do Sul, a menina era uma refugiada à procura de um futuro melhor, num país que não era o seu. Agora, anos depois, Mari Malek é modelo, DJ e atriz, e vive em Nova Iorque. Fundou uma organização sediada no país onde nasceu voltada para as crianças que passam por dificuldade, como também ela passou.