sicnot

Perfil

Cultura

Bailado "A Bela Adomecida" pela companhia nacional no Teatro São Carlos

O clássico de bailado "A Bela Adormecida", com coreografia de Marius Petipa, vai estar no palco do Teatro São Carlos, em Lisboa, a partir de hoje, pela Companhia Nacional de Bailado (CNB), com a Orquestra Sinfónica Portuguesa.

http://tnsc.pt/

http://tnsc.pt/

O bailado fica em cartaz até ao próximo dia 20 e o bailarino português Marcelino Sambé, solista do Royal Ballet, de Londres, é o artista convidado, nos dias 17, 18, 19 e 20 de dezembro.

O espetáculo tem versão e coreografia adicional de Ted Brandsen, música de Piotr Illitch Tchaikovski e argumento de Charles Perrault, com cenografia e figurinos de António Lagarto e desenhos de luz de Paulo Graça.

No Teatro Nacional de São Carlos estará a Orquestra Sinfónica Portuguesa, dirigida pelo maestro Pedro Carneiro.

O texto mais conhecido da história de "A Bela Adormecida" é o dos irmãos Grimm, publicado em 1812, que tem como base a versão de 1697, do escritor francês Charles Perrault, retirada do livro "Contos da Mãe Ganso".

Por sua vez, o escritor francês terá recolhido o mote a um conto do italiano Giambattista Basile.

Foi em janeiro de 1890, no Teatro Marynsky de São Petersburgo, que se estreou a primeira versão para bailado de "A Bela Adormecida", encomendada ao compositor Tchaikovsky, com coreografia de Petipa.

Tchaikovsky respeitou o argumento de Charles Perrault, inspirado num conto de fadas criado a partir de uma série de conspirações que envolvem fadas e sortilégios.

Em Portugal, a estreia absoluta, na versão da CNB, deu-se no Porto, no Rivoli Teatro Municipal, a 11 de março de 1998.

Lusa

  • Temperaturas sobem no fim de semana, risco de incêndio aumenta
    1:08
  • Reveladas escutas telefónicas entre Sócrates e Ricardo Salgado
    2:39

    Operação Marquês

    Após ser detido em 2014, Ricardo Salgado recebeu uma chamada de José Sócrates a dar o seu apoio. Nas escutas é possível perceber que o antigo primeiro-ministro fala de admiração pelo ex-banqueiro, depois de Sócrates ter garantido, na semana passada na RTP, que a relação com Ricardo Salgado era apenas institucional. Noutra conversa de Sócrates, desta vez com o advogado Daniel Proença de Carvalho, o ex-primeiro-ministro criticou Marcelo Rebelo de Sousa, quando este ainda era comentador e tinha comentado a queda do BES.