sicnot

Perfil

Cultura

Peça "O animador" de Osborne, encenada por Gonçalo Amorim, estreia-se no D. Maria II

O Teatro Nacional D. Maria II (TNDM) estreia hoje a peça "O animador", de John Osborne, que é "uma crítica a Inglaterra - que considerava caduca e hipócrita - referindo-se à decadência do teatro musical", anunciou a sala lisboeta.

(DR)

(DR)

"O tom do texto é de uma nostalgia corrosiva por um tempo perdido e por uma ideia de país que se esfumou, reportando-se à época do pós-guerra" [1939-1945]", afirma o Teatro Nacional.

A crítica do dramaturgo inglês incide sobre "os Rice, uma família de artistas de variedades, liderada pelo extravagante 'animador' Archie Rice".

"A decadência do musical, as tentativas de sobrevivência e o anacronismo poético da família Rice aparecem, assim, como um sinal da falência de um país e do seu património cultural", remata o TNDM.

A peça, segundo a mesma fonte, aborda o sentimento dos "ingleses do pós-guerra [que] lamentavam o desaparecimento da noção de império, de Inglaterra-Mãe, então perdida num mundo bipolarizado entre as superpotências Estados Unidos e da União Soviética".

"A decadência do musical, as tentativas de sobrevivência e o anacronismo poético da família Rice aparecem, assim, como um sinal da falência de um país e do seu património cultural", afirma o TNDM.

"Por cá, sabemos bem o que isso é --- ver um país a desaparecer", afirma no mesmo comunicado o encenador Gonçalo Amorim, que, nesta coprodução do TNDM com o Teatro Experimental do Porto, "procurou criar um inquietante momento de reflexão", afirma a sala lisboeta.

A peça "O animador", de John Osborne (1924-1999), foi traduzida por João Alves Falcato, enquanto Rui Pina Coelho assina a versão cénica, a cenografia e figurinos são de Catarina Barros, a luz de Francisco Tavares Teles e a música The Legendary Tigerman.

O elenco é constituído por António Júlio, Iris Cayatte, João Pedro Vaz, Manuel Nabais, Maria do Céu Ribeiro e conta com a participação de Paulo Furtado. A peça está em cena na sala principal do TNDM até ao próximo dia 20.

Na sexta-feira, a partir das 16:00, Paulo Furtado (The Legendary Tigerman) toca no exterior do TNDM, na parte lateral virada para o largo de S. Domingos, num concerto no qual o músico e os atores de "O animador" vão apresentar excertos da peça.

Lusa

  • Assalto à base militar de Tancos
    0:42

    País

    Várias granadas e munições foram roubadas dos paióis da base militar de Tancos. A Polícia Judiciária Militar já está a investigar.

  • Detido antigo diretor regional do BES na Madeira

    Queda do BES

    Foi detido o antigo diretor do Banco Espírito Santo da Madeira, no âmbito do chamado processo ao Universo GES. João Alexandre Silva tinha sido também o representante do BES na Venezuela, onde a instituição portuguesa abriu várias agências em diversas cidades e tinha cerca de 7600 clientes domiciliados.

    Notícia SIC

  • Couves, arroz integral e bróculos biológicos com pesticidas sintéticos
    2:29
  • ASAE apreende leite com água oxigenada para fabrico de queijo

    Economia

    A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) apreendeu leite com água oxigenada, destinado ao fabrico de queijo. As investigações decorreram nos últimos dois meses e foram dirigidas a vários produtores de leite. As investigações iniciaram-se com a deteção de uma viatura para transporte do leite sem qualquer sistema de refrigeração.

  • Crise na Venezuela faz aumentar casos de desnutrição infantil
    2:13
  • Mulher mata namorado em brincadeira com arma no Youtube

    Mundo

    Uma mulher do Minnesota, nos EUA, está a ser acusada de disparar mortalmente sobre o namorado quando ambos faziam um vídeo para publicar no Youtube. Monaliza Perez, de 20 anos, foi detida depois de disparar sobre Pedro Ruiz, que segurava um livro junto ao seu peito, confiante que seria o suficiente para parar a bala.

  • Comissão Europeia adota plano contra resistência a antibióticos

    Mundo

    A Comissão Europeia adotou, hoje, um plano para combater a resistência aos antibióticos, uma ameaça que mata anualmente 25 mil pessoas na União Europeia (UE) e custa 1,5 mil milhões de euros. Em paralelo ao plano, apresenta ainda regras para um "uso prudente de antibióticos".