sicnot

Perfil

Cultura

Peça "O animador" de Osborne, encenada por Gonçalo Amorim, estreia-se no D. Maria II

O Teatro Nacional D. Maria II (TNDM) estreia hoje a peça "O animador", de John Osborne, que é "uma crítica a Inglaterra - que considerava caduca e hipócrita - referindo-se à decadência do teatro musical", anunciou a sala lisboeta.

(DR)

(DR)

"O tom do texto é de uma nostalgia corrosiva por um tempo perdido e por uma ideia de país que se esfumou, reportando-se à época do pós-guerra" [1939-1945]", afirma o Teatro Nacional.

A crítica do dramaturgo inglês incide sobre "os Rice, uma família de artistas de variedades, liderada pelo extravagante 'animador' Archie Rice".

"A decadência do musical, as tentativas de sobrevivência e o anacronismo poético da família Rice aparecem, assim, como um sinal da falência de um país e do seu património cultural", remata o TNDM.

A peça, segundo a mesma fonte, aborda o sentimento dos "ingleses do pós-guerra [que] lamentavam o desaparecimento da noção de império, de Inglaterra-Mãe, então perdida num mundo bipolarizado entre as superpotências Estados Unidos e da União Soviética".

"A decadência do musical, as tentativas de sobrevivência e o anacronismo poético da família Rice aparecem, assim, como um sinal da falência de um país e do seu património cultural", afirma o TNDM.

"Por cá, sabemos bem o que isso é --- ver um país a desaparecer", afirma no mesmo comunicado o encenador Gonçalo Amorim, que, nesta coprodução do TNDM com o Teatro Experimental do Porto, "procurou criar um inquietante momento de reflexão", afirma a sala lisboeta.

A peça "O animador", de John Osborne (1924-1999), foi traduzida por João Alves Falcato, enquanto Rui Pina Coelho assina a versão cénica, a cenografia e figurinos são de Catarina Barros, a luz de Francisco Tavares Teles e a música The Legendary Tigerman.

O elenco é constituído por António Júlio, Iris Cayatte, João Pedro Vaz, Manuel Nabais, Maria do Céu Ribeiro e conta com a participação de Paulo Furtado. A peça está em cena na sala principal do TNDM até ao próximo dia 20.

Na sexta-feira, a partir das 16:00, Paulo Furtado (The Legendary Tigerman) toca no exterior do TNDM, na parte lateral virada para o largo de S. Domingos, num concerto no qual o músico e os atores de "O animador" vão apresentar excertos da peça.

Lusa

  • Encontrados destroços do avião que caiu no Irão

    Mundo

    As autoridades iranianas encontraram destroços do avião que caiu no domingo no sudeste do país, matando as 66 pessoas que seguiam a bordo, revelou um porta-voz da Guarda Revolucionária, o exército de elite do regime.

  • 2,6 milhões de bebés morrem antes de completar um mês

    Mundo

    Os recém-nascidos no Paquistão, República Centro-Africana e Afeganistão são os que têm menor probabilidade de sobreviver, de acordo com um relatório da Unicef que revela que todos os anos 2,6 milhões de crianças morrem antes de completar um mês. Sobretudo nos países mais pobres do mundo, o número de mortes de recém-nascidos a nível global mantém-se assustadoramente elevado.

  • Galp regista lucro de 602 M€ em 2017 

    Economia

    A Galp registou um lucro de 602 milhões de euros no ano passado. Uma subida de 25 por cento em relação a 2016. De acordo com a empresa, os resultados devem-se sobretudo ao aumento da produção de petróleo e gás natural no Brasil, bem como o crescimento dos negócios da refinação e distribuição.

  • Mulher enterrada viva no Brasil
    1:13

    Mundo

    Uma mulher de 37 anos terá sido enterrada viva no oeste da Bahia, no Brasil. A certidão de óbito aponta um choque séptico como a causa da morte, mas os ferimentos com que foi encontrada no interior do caixão indicam um possível erro. Os moradores de casas vizinhas do cemitério municipal onde Rosângela dos Santos foi enterrada ouviram gritos vindos do túmulo.

  • "Os Estados Unidos são uma sociedade de pistoleiros"
    3:47
  • Trump desafia Oprah a candidatar-se para ser derrotada

    Mundo

    Apesar de Oprah Winfrey ter excluído uma eventual candidatura às eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, Donald Trump ainda não se esqueceu dos rumores e desafiou a apresentadora a candidatar-se em 2020. Através do Twitter, o Presidente norte-americano disse ainda que assim poderia ser "exposta e derrotada como todos os outros".

    SIC