sicnot

Perfil

Cultura

Filme "John From" estreia em Portugal a 17 de março

A segunda longa-metragem do realizador português João Nicolau, intitulada "John From", vai ter estreia em Portugal a 17 de março de 2016, com distribuição pela produtora O Som e a Fúria, foi hoje anunciado.

Exibidora Socorama Cinemas SA no final  de janeiro, encerrou as 49 salas de cinema que explorava em centros comerciais daquele grupo em todo o país por abrir falência

Exibidora Socorama Cinemas SA no final  de janeiro, encerrou as 49 salas de cinema que explorava em centros comerciais daquele grupo em todo o país por abrir falência

Reed Saxon

"John From" é coproduzido por O Som e a Fúria e pela produtora francesa Shellac Sud, e deverá estrear em França em abril de 2016.

A nova longa-metragem de João Nicolau é protagonizada pelas jovens atrizes Júlia Palha e Clara Riedenstein, e conta também, no elenco, com os atores Filipe Vargas, Leonor Silveira e Adriano Luz.

O filme procura auscultar a lógica e as metamorfoses da paixão juvenil, sendo "assumidamente pudico e lúdico", segundo uma descrição do realizador, que assinou também "Gambuzinos", uma curta-metragem premiada em Cannes na Quinzena dos Realizadores, em 2013.

A longa-metragem gira em torno de Rita, uma jovem de 15 anos que tem o verão à sua frente e um "ex-futuro" namorado, que faz tranças e vai a festas onde as mostrar.

"Muito naturalmente, de Portugal ao Pacífico Sul, esta fortaleza desaba com doçura quando a adolescente vê a exposição que um novo vizinho apresenta no centro comunitário do bairro", acrescenta uma nota da produtora, sobre este trabalho de João Nicolau.

"Gambozinos" (2013), "O dom das lágrimas" (2012), "A espada e a rosa", longa-metragem de ficção (2010), "Canção de amor e saúde" (2009) e "Rapace", curta-metragem de 2006, são outros trabalhos de João Nicolau, que aborda regularmente os universos da infância e da adolescência.

"John From" já foi selecionado e exibido este ano em vários festivais de cinema, nomeadamente em França, Itália e Espanha.

Lusa

  • "O fogo chegou de repente. Foi um demónio"
    2:15

    País

    Os fogos mais violentos começaram na Lousã, no distrito de Coimbra, e o cenário é desolador. Casas e empresas foram totalmente destruídas. Paulo Carvalho era dono de uma carpintaria, que foi reduzida a um monte de escombros.

  • O testemunho emocionado de quem perdeu quase tudo
    2:10

    País

    As autoridades confirmaram a morte de oito pessoas no concelho de Vouzela. Agora é tempo de fazer o luto e tentar reerguer o que foi destruído pelo fogo. Os testemunhos emocionados dos moradores e do autarca relatam a destruição deixada pelas chamas. Custódia perdeu quase tudo. José teve de comprar um gerador para continuar a dar de beber às galinhas.

  • Houve "erros defensivos que normalmente a equipa não comete"
    0:38

    Desporto

    No final do jogo, quando questionado sobre a ausência de Casillas no onze do FC Porto, Sérgio Conceição referiu que a equipa apresentada era aquela que lhe oferecia garantias. Quanto ao jogo, o treinador portista reconheceu que a equipa cometeu vários erros defensivos.

  • "Cometemos erros e há que tentar corrigi-los"
    0:41

    Desporto

    No final do jogo em Leipzig, Iván Marcano desvalorizou a ausência de Iker Casillas e entendeu que o facto de o guarda-redes ter ficado no banco não teve impacto na equipa. Já sobre o jogo, o central espanhol garantiu que não correu da forma como os jogadores esperavam.

  • Norte-americana foi à discoteca e tornou-se princesa

    Mundo

    A história de Ariana Austin é quase como um conto de fadas moderno. A jovem vai até ao baile, onde conhece o seu príncipe. Só que a norte-americana foi a uma discoteca e, na altura, não sabia que Joel Makonnen era na verdade um príncipe da Etiópia e que casaria com ele 12 anos depois, tornando-se também ela numa princesa.