sicnot

Perfil

Cultura

Filme "John From" estreia em Portugal a 17 de março

A segunda longa-metragem do realizador português João Nicolau, intitulada "John From", vai ter estreia em Portugal a 17 de março de 2016, com distribuição pela produtora O Som e a Fúria, foi hoje anunciado.

Exibidora Socorama Cinemas SA no final  de janeiro, encerrou as 49 salas de cinema que explorava em centros comerciais daquele grupo em todo o país por abrir falência

Exibidora Socorama Cinemas SA no final  de janeiro, encerrou as 49 salas de cinema que explorava em centros comerciais daquele grupo em todo o país por abrir falência

Reed Saxon

"John From" é coproduzido por O Som e a Fúria e pela produtora francesa Shellac Sud, e deverá estrear em França em abril de 2016.

A nova longa-metragem de João Nicolau é protagonizada pelas jovens atrizes Júlia Palha e Clara Riedenstein, e conta também, no elenco, com os atores Filipe Vargas, Leonor Silveira e Adriano Luz.

O filme procura auscultar a lógica e as metamorfoses da paixão juvenil, sendo "assumidamente pudico e lúdico", segundo uma descrição do realizador, que assinou também "Gambuzinos", uma curta-metragem premiada em Cannes na Quinzena dos Realizadores, em 2013.

A longa-metragem gira em torno de Rita, uma jovem de 15 anos que tem o verão à sua frente e um "ex-futuro" namorado, que faz tranças e vai a festas onde as mostrar.

"Muito naturalmente, de Portugal ao Pacífico Sul, esta fortaleza desaba com doçura quando a adolescente vê a exposição que um novo vizinho apresenta no centro comunitário do bairro", acrescenta uma nota da produtora, sobre este trabalho de João Nicolau.

"Gambozinos" (2013), "O dom das lágrimas" (2012), "A espada e a rosa", longa-metragem de ficção (2010), "Canção de amor e saúde" (2009) e "Rapace", curta-metragem de 2006, são outros trabalhos de João Nicolau, que aborda regularmente os universos da infância e da adolescência.

"John From" já foi selecionado e exibido este ano em vários festivais de cinema, nomeadamente em França, Itália e Espanha.

Lusa

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Segunda-feira no Jornal da Noite