sicnot

Perfil

Cultura

Ator Bill Cosby em liberdade sob fiança após ser acusado de abuso sexual

O ator norte-americano Bill Cosby fica em liberdade a aguardar julgamento após ter hoje pago 10% da sua fiança de um milhão de dólares, fixada por um tribunal na sequência de uma acusação de abuso sexual.

© Handout . / Reuters

Cosby compareceu brevemente perante um tribunal de Elkins Park, um subúrbio de Filadélfia, horas depois de o Ministério Público ter formulado contra si uma acusação de "atentado ao pudor agravado".

Bill Cosby, de 78 anos e contra o qual havia sido hoje emitida uma ordem de detenção, entregou o passaporte e pagou 10% da sua fiança para poder continuar em liberdade, tendo o juiz marcado uma audiência preliminar para 14 de janeiro.

O ator compareceu a tribunal após o procurador do condado de Montgomery formular acusações contra ele relativas a Andrea Constand, ex-funcionária da Temple University, na Pensilvânia, que acusa Cosby de a ter drogado e violado na mansão do ator em Filadélfia.

A pena pelos atos de que é acusado - e que, segundo Andrea Constand, uma canadiana agora com 42 anos, tiveram lugar no início de 2004 - pode ir até aos dez anos de prisão.

A estrela de Hollywood enfrenta pela primeira vez os tribunais por abuso sexual, crime de que foi acusado ao longo dos anos por cerca de 50 mulheres, o que lesou a sua imagem pública.

A acusação formal no caso de Andrea Constand teve lugar poucos dias antes do fim dos 12 anos que, de acordo com a lei da Pensilvânia, constituem o prazo legal para a prescrição de um crime de delito sexual.

O Ministério Público agiu depois de, a 14 de dezembro, Bill Cosby ter acusado de difamação sete das 50 mulheres que se dizem vítimas de abuso sexual e que, segundo os advogados do protagonista de "The Cosby Show", estão a mentir com o objetivo de lesar a sua reputação e obter benefícios pecuniários.

Lusa