sicnot

Perfil

Cultura

Vendas de álbuns de David Bowie disparam após a morte do cantor

Os 25 álbuns da discografia do cantor britânico David Bowie, falecido na segunda-feira, aos 69 anos, vítima de cancro, subiram ao top 100 do sítio 'online' de música da Apple iTunes.

ANATOLY MALTSEV

Poucas horas depois do anúncio da morte do artista conhecido em todo o mundo, o disco "Best of Bowie" conseguiu destronar o novo trabalho da cantora Adele, intitulado "25".

Da mesma forma, o quinto disco do artista "The Rise and Fall of Ziggy Stardust" encontra-se no número três das vendas, seguido de "Purpose", de Justin Bieber, e logo depois outro álbum de Bowie, "Hunky Dory".

Também nos 'rankings' das canções há três composições do artista nas dez mais vendidas: "Space Oddity" (está em terceiro lugar), "Changes" (oitavo) e "Let's Dance" (nono).

Da mesma forma, no sítio de vendas 'online' de produtos culturais Amazon, o seu último álbum "Blackstar", que lançou apenas dois dias antes de morrer, está em primeiro lugar nas vendas tanto em formato CD como em vinil.

Também aqui "Best of Bowie" superou a procura, nomeadamente da música de Adele, e multiplicaram-se os pedidos de filmes protagonizados pelo artista de Brixton, como "Laberynth" (1986), e "Merry Christmas, Mr. Lawrence" (1983).

Lusa

  • Morreu Miguel Beleza, antigo ministro das Finanças e governador do BdP
    1:34
  • "Estamos a ficar sem espaço. Está na hora de explorar outros sistemas solares"

    Mundo

    O físico e cientista britânico Stephen Hawking revelou alguns dos seus desejos para um novo plano de expansão espacial. Hawking está em Trondheim, na Noruega, para participar no Starmus Festival que promove a cultura científica. E foi lá que o físico admitiu que a população mundial está a ficar sem espaço na Terra e que "os únicos lugares disponíveis para irmos estão noutros planetas, noutros universos".

    SIC

  • Não posso usar calções... visto saias

    Mundo

    Perante a proibição de usar calções no emprego, um grupo de motoristas franceses adotou uma nova moda para combater o calor. Os trabalhadores decidiram trocar as calças por saias, visto que a peça de roupa é permitida no uniforme da empresa para a qual trabalham.

  • De refugiada a modelo: a história de Mari Malek

    Mundo

    Mari Malek chegou aos Estados Unidos da América quando era ainda uma criança. Chegada do Sudão do Sul, a menina era uma refugiada à procura de um futuro melhor, num país que não era o seu. Agora, anos depois, Mari Malek é modelo, DJ e atriz, e vive em Nova Iorque. Fundou uma organização sediada no país onde nasceu voltada para as crianças que passam por dificuldade, como também ela passou.