sicnot

Perfil

Cultura

Lego muda de política após controvérsia com artista dissidente chinês Ai Weiwei

O fabricante dos populares 'Legos' comprometeu-se a não voltar a interferir nos projetos dos seus clientes, na sequência de uma controvérsia com o artista dissidente chinês Ai Weiwei.

Thomas Borberg

A empresa dinamarquesa, que produz os pequenos 'tijolos' de plástico, entrou numa acesa polémica nas redes sociais durante o outono passado, após ter recusado fornecer 'Legos' a Ai Weiwei, alegando que "não podia aprovar a sua utilização em obras de cariz político".

Terça-feira à noite, a Lego anunciou que, a partir do corrente mês, deixa de exigir conhecer o destino das suas peças, algo normal quando as vendia em grandes quantidades, a fim de evitar "mal entendidos".

No caso de desejarem apresentar publicamente o trabalho feito com as peças, os clientes devem, contudo, deixar claro que o grupo Lego não apoia ou necessariamente aprova os projetos em causa.

Pintor, escultor e artista plástico, Ai Weiwei também é conhecido pelas suas críticas ao governo chinês, tendo usado, em 2014, peças Lego para criar retratos gigantes de dissidentes políticos de todo o mundo, expostos na antiga prisão de Alcatraz, nos EUA.

Ao conhecer a decisão da empresa dinamarquesa, o artista escreveu na rede social Twitter: "Linda decisão # liberdade de expressão".

Lusa

  • Dez feridos ligeiros em naufrágio de embarcação em Cascais

    País

    Uma embarcação de recreio com 10 pessoas a bordo naufragou ao largo da Parede, na linha de Cascais. Todos os tripulantes foram resgatados pelas autoridades marítimas e bombeiros e apresentam escoriações ligeiras e sinais de hipotermia. O barco foi entretanto retirado da água e a marginal continua cortada ao trânsito.

  • PS apresenta Lei de Bases da Habitação para abrir debate sobre habitação acessível
    1:19

    Economia

    O PS quer avançar com uma Lei de Bases da Habitação. A proposta apresentada esta quinta-feira propõe a requisição de casas devolutas para habitação e apoios concretos para o arrendamento a preços acessíveis. O líder parlamentar do PS, Carlos César, diz que é tempo de abrir um debate sobre a habitação que acredita que pode resultar numa Lei ainda na atual legislatura.

  • A morte anunciada da ETA

    Mundo

    A organização separatista basca ETA vai anunciar a sua dissolução em 05 de maio, durante uma cerimónia marcada para Bayona, no País Basco francês, disseram à agência Efe fontes conhecedoras do processo.