sicnot

Perfil

Cultura

Morreu o realizador Fernando Ávila

O realizador Fernando Ávila morreu hoje, aos 61 anos, no Hospital S. Francisco Xavier, vítima de cancro, disse à Lusa fonte próxima do realizador.

Domingo, o corpo do realizador estará, a partir das 14:00, na Igreja de S. João de Deus em Lisboa onde, na segunda-feira, será celebrada uma missa de corpo presente, às 10:00.

O funeral segue depois para o Cemitério do Alto de S. João, onde o corpo do realizador será cremado.

Fernando Ávila, que entrou para a RTP em 1987, encontrava-se a realizar o programa de humor "Donos Disto Tudo".

"Residencial Tejo", "Sozinhos em casa" e "Os imparáveis" foram também realizador por Fernando Ávila.

Entre os trabalhos de ficção que dirigiu contam-se também "Conta-me como foi", "Estado de Graça" e "VIP Manicure".

Amigo de longa data de Herman José, realizou com este vários trabalhos, entre os quais "Crime na Pensão Estrelinha".

Assinou também trabalhos musicais e de bailado.

Lusa

  • Incêndio em Lisboa faz um ferido
    4:13

    País

    Um incêndio de grandes dimensões deflagrou esta segunda-feira numa loja, na Avenida de Berlim, em Lisboa. O repórter André Palma esteve no local, onde ouviu o comandante dos Sapadores Bombeiros de Lisboa. Pedro Patricio confirmou que foi assistida uma pessoa por inalação de fumos e, por questões de segurança, os veículos estacionados perto do local foram retirados, assim como foi pedido às pessoas dos prédios à volta que saíssem por causa do fumo. O incêndio foi dominado.

  • "Rui Rio avisou que vinha para partir loiça dentro do PSD"
    3:00
  • Hugo Soares não deverá continuar como líder parlamentar do PSD
    3:17

    País

    Rui Rio não deverá manter Hugo Soares na liderança parlamentar do PSD. Fonte próxima do novo presidente social-democrata diz à SIC que dificilmente o líder da bancada poderá continuar no cargo. Aumenta a pressão para que Hugo Soares ponha o lugar à disposição e já começam a surgir nomes para o substituir.

  • Suspeita de militantes fantasma no PSD
    4:22

    País

    Perante a suspeita de militantes fantasma e de caciquismo, Salvador Malheiro, diretor de campanha de Rui Rio, diz que o ato eleitoral foi devidamente fiscalizado. Uma investigação do jornal Expresso encontrou oito filiados numa morada que não existe e 17 militantes com morada numa casa onde vivem nove pessoas e nenhuma é do PSD. A associação cívica Transparência e Integridade fala num vazio legal e em falta de regulamentação.

  • Cristiano Ronaldo está insatisfeito com o salário e pode sair do Real Madrid
    2:38