sicnot

Perfil

Cultura

História de ex-amante de Fidel encarregada de o matar dá um filme

A atriz Jennifer Lawrence vai ser Marita Lorenz, uma mulher com dupla nacionalidade: alemã e americana. Lorenz foi protagonista e testemunha de alguns dos principais acontecimentos do século XX. Foi amante do líder cubano e encarregada pela CIA para o matar.

HERMANN J. KNIPPERTZ

Em criança, viveu dois anos num campo de concentração nazi e foi violada por um polícia dos Estados Unidos. Na adolescência, apaixonou-se por Fidel Castro, com quem teve um filho chamado Marcos Pérez Jiménez, que presidiu a Venezuela de 1952 a 1958. Mais tarde. foi recrutada pela CIA para matar o seu amor, segundo conta a BBC Brasil.

Depois de viver um tempo com Castro, Lorenz deixou Cuba e juntou-se à luta contra o comunismo nos Estados Unidos. Foi nessa altura que foi recrutada pela CIA para a missão que acabaria por não cumprir. "Não podia matar ninguém, não havia motivo para o magoar. Podia tê-lo feito, porque me deram todas as ferramentas e treino", disse a mulher, em junho de 2015, à Rádio W da Colômbia. "É absurdo. Além do mais, eu amava-o, ele era uma pessoa fascinante, o meu primeiro amor".

Existem duas biografias sobre Marita Lorenz e, agora, a sua história vai ser exibida nos cinemas.

O filme dever-se-á chamar "Marita" e tem estreia prevista para o fim de 2017. De acordo com o site The Hollywood Reporter, o argumento deve abordar a forma como Lorenz e Castro se conheceram, quando ela tinha 19 anos, bem como o romance.

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.